VATICANO - Card. Filoni: somente a paz pode salvar as comunidades cristãs autóctones na Mesopotâmia

Quinta, 29 Outubro 2015 igrejas locais  

Roma (Agência Fides) – No Iraque e na Síria, “sem a paz não há esperança para ninguém”, e somente o fim dos conflitos sectários poderá garantir a sobrevivência das comunidades cristãs autóctones que floresceram desde os tempos apostólicos no espaço geográfico da Mesopotâmia. Assim, o Card. Fernando Filoni, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, evocou as insídias que ameaçam o presente e o futuro dos cristãos em amplas áreas do Oriente Médio. E o fez no decorrer da apresentação do seu livro «A Igreja no Iraque. História, desenvolvimento e missão, desde os primórdios até os nossos dias», realizada na tarde de quarta-feira, 28 de outubro, na Aula Magna da Pontifícia Universidade Urbaniana.
A atualidade e o consistente valor documentário do volume escrito pelo Cardeal e publicado pela Livraria Editora Vaticana foram expostos pelos seguintes convidados: o reitor da Pontifícia Universidade Urbaniana pe. Alberto Trevisiol, o Patriarca de Babilônia dos Caldeus, Louis Raphael I, e o professor Joseph Yakoub, titular da cátedra da Unesco “Mémoire, cultures et interculturalitè” da Universidade católica de Lyon. Da apresentação, moderada pela professora Lorella Congiunti, vice-reitora do Ateneu pontifício, junto aos Cardeais Tarcisio Bertone e Giovanni Battista Re, estavam presentes inúmeros Bispos caldeus, que nesses dias vieram a Roma para participar da assembleia sinodal de sua Igreja.
O volume do Card. Filoni – que durante o encontro mais de uma vez fez referência à sua experiência de Núncio apostólico no Iraque e na Jordânia, de 2001 a 2006, justamente nos anos marcados pela intervenção militar guiada pelos Estados Unidos e pela queda do regime de Saddam Hussein – recordou a história, o desenvolvimento e a missão das comunidades cristãs no espaço geográfico correspondente ao atual Iraque, desde os primórdios até os nossos dias. A obra – como emergiu também do discurso dos convidados – representa um antídoto precioso à superficialidade que maltrata também as histórias milenárias dos cristãos do Oriente: «conhecer a história das cristandades do Oriente Próximo e, em especial, da Mesopotâmia» - assim escreve o autor - é o único modo de «compreender as razões e os acontecimentos dramáticos daquela região e apreciar a vida, a cultura, o testemunho de fé e os motivos de ligação dos cristãos à própria terra, mas também o ódio de seus inimigos».
Nos discursos dos relatores, emergiu várias vezes a conotação de martírio que continua a marcar também hoje toda a história das comunidades cristãs daquelas terras. O Reitor Trevisiol destacou o valor da obra também como testemunho de proximidade às Igrejas que agora sofrem perseguição por parte do “Califado” jihadista. O Patriarca caldeu Louis Raphael I anunciou a iminente publicação da versão árabe do volume, e recordou com gratidão as duas visitas realizadas pelo Cardeal Filoni entre os refugiados iraquianos como Enviado especial do Papa Francisco em agosto de 2014 e nos dias da Páscoa deste ano. O professor Yacoub, por sua vez, ressaltou a consistência do livro do ponto de vista historiográfico, fazendo referência aos muitos documentos inéditos citados “que o Cardeal Filoni explorou na Nunciatura, nos anos de sua presença no Iraque”. (GV) (Agência Fides 29/10/2015).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network