http://www.fides.org

Asia

2003-10-02

ÁSIA/IRAQUE - “O IRAQUE DO FUTURO SERÁ MELHOR QUE O DO PASSADO”: O TESTEMUNHO DOS SEMINARISTAS IRAQUIANOS DA UNIVERSIDADE URBANIANA APÓS UM VERÃO DE SOLIDARIEDADE TRANSCORRIDO NO IRAQUE

Bagdá (Agência Fides) – Compartilhar o sofrimento do povo, mostrar solidariedade, reforçar a própria fé: com estas finalidades um grupo de seminaristas iraquianos, atualmente na Itália para completarem os estudos teológicos na Pontifícia Universidade Urbaniana, estiveram recentemente no Iraque graças ao apóio oferecido pela Congregação da propaganda Fide. A Agência Fides dirigiu algumas perguntas ao coordenador do grupo, o seminarista Rayan Atto.

Como nasceu a idéia de voltar ao Iraque em meio a dramática situação pela qual atravessa o País?

Tínhamos no coração o forte desejo de estar próximos do nosso povo neste momento e nesta delicada fase da história do povo iraquiano. Desejávamos passar um verão diferente, feito de solidariedade e de testemunho. Por isso pedimos ao Pe. Fidel Gonzales, Reitor do Colégio Urbano onde estudamos, para deixar-nos voltar para o Iraque por alguns meses. Com a ajuda e a permissão do Cardeal prefeito da Congregação de Propaganda Fide, este sonho se realizou. estávamos cansados de ver o Iraque somente pela televisão. Voltamos para a nossa terra para compartilhar o sofrimento do nosso povo na dramática situação do pós-guerra e para dar um testemunho de fé, como futuros sacerdotes.

Quais tipos de atividades desempenharam no Iraque?

Atividades de caráter espiritual e social. Montamos um acampamento para crianças e jovens na vila cristã de Arbil, no Curdistão iraquiano. Celebramos a Festa da Santa cruz com orações re ação de graças e promovemos retiros espirituais para as famílias e jovens. Todos se diziam muito felizes pela nossa presença e pelo que fizemos, porque tudo isso representa para muitos uma novidade, sobretudo depois da guerra.

A mídia mostra continuamente que a situação no Iraque está muito difícil sobretudo por falta de segurança. O que pode nos dizer a este respeito?

É verdade, a situação está difícil e a povo toca a vida adiante com muita dificuldade. mas também é verdade que por vezes a mídia exagera. Seja observado que a administração americana está trabalhando com diligência pela segurança do País com a ajuda de jovens voluntários para construir um novo Iraque: e esta é uma responsabilidade que cabe a todos os cidadãos iraquianos, antes que aos americanos.

Que imagem tinham do Iraque antes de partirem? E como encontraram em realidade o vosso País?
A imagem recorrente em nossa mente era aquela de ver o Iraque destruído e arruinado, um Iraque muito distante daquele que conhecemos anos atrás. Mas a situação não que encontramos não era tão desastrosa: é verdade, sobretudo em Bagdá, existem edifícios bombardeados, casas destruídas e negócios arruinados, mas para dizer a verdade, Bagdá permaneceu belo como antes, antes, mais belo do que antes. É belo encontrar gente feliz, livre da opressão e jovens que podem novamente respirar e exprimir as suas idéias. Pensando no Iraque do futuro estamos otimistas, o futuro será melhor que o passado.
(BM) (Agência Fides 2/10/2003 – linhas: 50; palavras: 492)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network