http://www.fides.org

Atos da Santa Sé

2005-06-21

OCEANIA/WALLIS ET FUTUNA - Renúncia do Bispo de Wallis et Futuna (ilhas do Pacífico) e nomeação do sucessor

Cidade do Vaticano (Agência Fides) - Em 20 de junho de 2005, o Santo Padre Bento XVI aceitou a renúncia ao governo pastoral da diocese de Wallis et Futuna (Ilhas do Pacífico), apresentada por Dom Lolesio Fuahea, em conformidade com o can. 401 § 1 do Código de Direito Canônico. O Papa nomeou como Bispo de Wallis et Futuna (Ilhas do Pacífico) o Rev. Padre Ghislain de Rasilly, S.M., Vicário Provincial dos Maristas do Oceano Pacífico.
O novo Bispo, Padre Ghislain de Rasilly, S.M., nasceu em 9 de julho de 1943 em Juvardeil, próximo a Chàteauneuf, na diocese de Angers (França). Freqüentou a escola primária em Paris, a secundária em Notre Dame de Buky. Ingressou no noviciado da Sociedade de Maria em La Neylière (diocese de Lyon), estudou filosofia e teologia em Sainte Foy les Lyon, com uma interrupção de dois anos. Foi ordenado sacerdote em Paris, em 6 de novembro de 1971. Depois da ordenação sacerdotal, desempenhou os seguintes cargos: Capelão no Colégio marista "St. Pierre Chanel" em Thionville (1971-1973); Comunidade marista de Tyé (costa leste da Nova Calcedônia) (1973-1981); Comunidade marista de Pouébo (norte da Nova Calcedônia) (1981-1986); Curso de atualização na faculdade Católica de Paris (1985-1987); Superior da Comunidade marista em Parroco de Pouébo (1987-1995); Superior Regional em Nova Calcedônia (2001-2002); Capelão Universitário e das escolas secundárias Nouméa (1995-2002). Desde 2003 é Vicário Provincial dos Maristas do Oceano Pacífico, com residência em Suva.
As ilhas de Wallis et Futuna são um arquipélago situado no Pacífico. A superfície terrestre é de 274 kmq. Desde 1959 é território de Além-mar da República francesa. As duas ilhas principais são as ilhas de Wallis, cuja capital é Matà’utu, e Futuna. Os primeiros missionários, Maristas, chegaram ao arquipélago em 1837. Em 11 de novembro de 1935 foi erigido o Vicariato apostólico e em 21 de junho de 1966 a Diocese, sufragânea de Nouméa (Nova Calcedônia). Os habitantes são cerca de 14.000, 5 paróquias, 10 sacerdotes (9 diocesanos, dos quais 2 na França, 1 religioso), 5 religiosos, 40 religiosas, 6 seminaristas maiores. (S.L.) (Agência Fides 21/6/2005)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network