http://www.fides.org

Vaticano

2003-09-08

ÁSIA/ÍNDIA - APÓS A VIOLÊNCIA E OS COMBATES DA SEMANA PASSADA, O APELO DO BISPO DE KASHMIR: “OS CIVIS ESTÃO CANSADOS DE GUERRA E TERRORISMO!”

Cidade do Vaticano (Agência Fides) – “As pessoas têm medo, não saem de casa . Os civis estão cansados do conflito, de viver em meio ao terror e em um contínuo estado de alerta, com militares por todos os lados. Kashmir merece um pouco de paz!”. Assim afirmou em uma entrevista à Agência Fides Dom Peter Celestine Elampassery, Bispo de Jammu-Srinagar, a única grande diocese que abraça todo o território do estado de Kashmir, no dia seguinte ao último massacre ocorrido no já afligido território correspondente à fronteira entre a Índia e o Paquistão. Durante os últimos combates registrados na semana passada, 18 pessoas morreram e 16 estão feridas, entre as quais 4 crianças. Os soldados muçulmanos tentaram uma missão suicida contra o campo militar de Kamsar Mohalla, na cidadezinha de Poonch, a oeste de Jammu, capital invernal do estado, mas foram detidos por soldados indianos.
Falando à Agência Fides, o Bispo que chegou ao Vaticano para a visita ad limina disse: “Não se pode viver com o pesadelo do terrorismo que atinge a população civil: todos vivem em pânico. O fundamentalismo se transforma em milícia religiosa e política e, para alguns, em terrorismo. Os grupos terroristas são incentivados e estão ligados a rede internacional e, segundo alguns, apoiados também pelo governo do Paquistão. O acordo recente entre a ÍNDIA e o Paquistão não surtiu qualquer efeito sobre o terreno. Em Kashmir nada mudou e a situação se agrava dia a dia. A economia está abandonada, o turismo – que era a principal fonte de renda para a população – desapareceu. A população está realmente cansada deste estado de guerra permanente e sobrevive a duras penas”.
O território de Kashmir é uma região cuja população é constituída por maioria muçulmana, budista e hinduísta. A Igreja Católica foi instituída em 1952 e atualmente conta com 12 mil fiéis. A diocese de Kashmir é a segunda maior em extensão territorial e possui um único bispo, 41 sacerdotes, 160 religiosas e 20 catequistas leigos. Os católicos são na maioria dos casos, provenientes das famílias hindus pobres. A Igreja mantém consultórios médicos, centros de assistência e solidariedade destinados ao serviço social e atua no setor da educação.
Sobre a vista ad limina, Dom Celestine declarou: “O encontro com o Santo Padre é muito encorajador: ele nos anima e apóia em nossa missão. A visita ad limina também representa uma forte experiência de comunhão e partilha com os outros Bispos, que estreita as relações ao interno da Igreja na Índia”.
(PA) (Agência Fides – Linhas: 34; palavras: 436)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network