VATICANO - O primeiro beato da África do Sul: Benedict Daswa, pai de família morto pelo Evangelho

Segunda, 14 Setembro 2015

Cidade do Vaticano (Agência Fides) – “Hoje, na África do Sul, é proclamado Beato Samuel Benedict Daswa, pai de família assassinado em 1990 - apenas 25 anos atrás – e morto por sua fidelidade ao Evangelho - recordou Papa Francisco no Angelus de domingo, 13 de setembro. Em sua vida, demonstrou sempre grande coerência, assumindo corajosamente comportamentos cristãos e rejeitando costumes mundanos e pagãos. Que seu testemunho ajude especialmente as famílias a difundir a verdade e a caridade de Cristo. E ao seu testemunho, une-se também o testemunho de muitos irmãos e irmãs, jovens, crianças, perseguidos, expulsos, mortos por confessar Jesus Cristo. A todos estes mártires, Samuel Benedict Daswa e todos eles, agradecemos por seu testemunho e pedimos que intercedam por nós”.
Nascido em 16 de junho de 1946 na aldeia de Mbahe em uma família não cristã, Benedict Daswa foi batizado aos 17 anos. Torna-se professor de ensino fundamental e depois diretor da escola, além de ser treinador de futebol do colégio. Aos 30 anos se casa e tem 8 filhos. Engajado na paróquia, é catequista e animador da liturgia, quando em 1990 um temporal cai em sua aldeia e o teto de muitas cabanas se incendeia devido aos raios e trovões. Os chefes da aldeia, considerando o fenômeno natural fruto de feitiçaria, decidem contratar um feiticeiro para identificar o responsável. Em nome de sua fé, Benedict se opõe firmemente e tenta convencer os outros. Uma semana depois, cai em uma emboscada: um grupo de vizinhos o agride e o mata selvagemente, enquanto ele reza até o último momento. (SL) (Agência Fides 14/09/2015)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network