OCEANIA/PAPUA NOVA GUINÉ – O esporte como instrumento de crescimento: Carta dos Bispos para os “Jogos do Pacífico”

Segunda, 11 Maio 2015

Port Moresby (Agência Fides) – “A Igreja reconhece o esporte como um dos instrumentos das sociedades modernas, que ajuda as pessoas a realizar o seu potencial humano, constrói as relações de comunidade” e promove valores como “confiança recíproca e responsabilidade”: é o que afirmam os Bispos da Conferência de Papua Nova Guiné e Ilhas Salomão em uma Carta pastoral divulgada em vista da XV edição dos Jogos do Pacífico que se realizarão em Port Moresby, in Papua Nova Guiné, de 4 a 18 de julho de 2015. No texto da Carta, enviado à Fides, afirma-se: “O esporte contribui para a saúde e ao bem-estar físico e mental. Ensina às pessoas, de modo especial aos jovens, competências e capacidades. Quando os jovens são envolvidos na prática esportiva, dedicam energias ao espírito de grupo e vivem juntos em um ambiente saudável, esquecem-se das atividades antissociais, como a violência e a criminalidade”.
“O esporte – prosseguem os Bispos – une as pessoas em maneiras novas: pais, professores e voluntários”. Além disso, a prática do esporte toca sem discriminações mulheres e homens. E algumas competições esportivas especiais “são abertas a atletas com deficiências”: este é um outro sinal muito positivo.
O esporte – afirma a Carta, assinada pelo Bispo Arnold Orowae, Presidente da Conferência Episcopal – por um lado “abre ao mundo exterior”, pois há atletas de todas as nacionalidades nas competições – por outro, aumenta “o orgulho nacional”, quando um atleta vence uma competição em nome de seu país. O texto prossegue: “Quando estas interações oferecem divertimento, competitividade, habilidade, definição dos objetivos, existe um ambiente fértil para o desenvolvimento pessoal. O esporte forma o caráter. Ensina a disciplina e o jogo, seguindo o respeito de regras. Promove valores como justiça, firmeza e coragem moral: é um espaço maravilhoso no qual ajudar os jovens a crescer”.
Condenando toda forma de violência, no campo e nas arquibancadas, os Bispos concluem com as palavras de São Paulo aos Coríntios: (1 Cor 9,25): “Todos os atletas se impõem a si muitas privações; e o fazem para alcançar uma coroa corruptível. Nós o fazemos por uma coroa incorruptível”. (PA) (Agência Fides 11/5/2015)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network