EUROPA/ESPANHA - Quase seis mil pedidos de asilo para a Espanha em 2014, relatório do ACNUR

Terça, 31 Março 2015

Madri (Agência Fides) – As guerras na Síria e no Iraque, assim como os conflitos armados, as violações dos direitos humanos e a deterioração das condições humanitárias e de segurança em outros países, aumentaram no ano de 2014 o número de pedidos de asilo nos países industrializados, levando-o a seu máximo em 22 anos, segundo um relatório que acaba de ser publicado pelo ACNUR.
O relatório "Asylum Trends 2014" refere 866 mil novos pedidos de asilo apresentados nos países industrializados durante o ano, 45% a mais em relação a 2013, quando foram registrados 596.600 pedidos. O dado de 2014 é o mais alto desde 1992, quando teve início o conflito na Bósnia-Herzegovina.
A nota enviada a Fides sinaliza que os sírios são de longe o maior grupo que apresentou pedidos de asilo em 2014, com quase 150.000 solicitações. Os pedidos iraquianos somaram 68.700, quase o dobro em relação a 2013. Os afegãos estão em terceiro lugar, com quase 60.000 pedidos, seguidos pelos cidadãos da Sérvia (e Kosovo) e da Eritreia.
O país industrializado que recebeu o maior número de pedidos de asilo em 2014 foi a Alemanha, com mais de 173.000 solicitações, seguida por Estados Unidos (121.200), Turquia (87.800), Suécia (75.100) e Itália (63.700).
Na Espanha, 5.941 pessoas pediram a proteção internacional em 2014, com um incremento de 31,7% em relação a 2013, quando foram registrados 4.513 pedidos. Os principais países de origem das solicitações são Síria (1.680 pedidos) e Ucrânia (942), seguidos por Mali (620), Argélia (309) e Palestina (209). (CE) (Agência Fides, 31/03/2015)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network