EUROPA/ARMÊNIA – As vítimas do Genocídio serão proclamadas santas pela Igreja armênia apostólica em 23 de abril

Quarta, 4 Fevereiro 2015

Erevan (Agência Fides) – A Igreja armênia apostólica se prepara para reconhecer a santidade das vítimas do Genocídio armênio com uma solene liturgia, programada para o próximo dia 23 de abril, na sede patriarcal do Catholicosato de Echmiadzin, dirigido pelo Patriarca Karekin II. Foi o que anunciou, em nome do Patriarca, o Bispo Bagrat Galstanyan, numa coletiva de imprensa realizada no dia 3 de fevereiro na sede patriarcal. “A Igreja armênia – destacou o Patriarca Karekin numa declaração divulgada para a ocasião e enviada à Agência Fides – não santifica. Ela reconhece a santidade dos santos que já foi reconhecida pelo povo, e que foi certificada com evidência. A Igreja reconhece somente o que aconteceu, reconhece o Genocídio”.
A decisão de reconhecer como Santos as vítimas do Genocídio já havia sido tomada pela Igreja armênia apostólica em setembro de 2013, no encontro na sede patriarcal de Echmiadzin, do qual, pela primeira vez em seis séculos, participaram todos os Bispos armênios apostólicos, seja os que respondem diretamente ao Catholicosato de Echmiadzin, seja os que são ligados ao Catolichosato da grande Casa de Cilícia (dirigido pelo Catholicos Aram I, com sede no Líbano). Na liturgia do próximo dia 23 de abril, o salmo “mártires de Abril”, composto pelo falecido Bispo Zareh Aznavourian, será utilizado como salmo para a canonização. Da celebração participarão os líderes das Igrejas irmãs orientais e as delegações de outras Igrejas. A liturgia terá início às 16h e a conclusão está programada simbolicamente às 19h15 em ponto, no minuto em que nos relógios digitais aparecerá a sucessão de números correspondente ao no em que o Genocídio armênio foi perpetrado. (GV) (Agência Fides 4/2/ 2015)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network