VATICANO – Igreja no Vietnã: “Caminho de conversão e forte compromisso de evangelização”

Terça, 20 Janeiro 2015

Hanói (Agência Fides) – O exemplo dos Santos André Dung-Lac e de seus 126 companheiros mártires foi indicado esta manhã aos sacerdotes da região de Hanói pelo Card. Fernando Filoni, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, no encontro que teve com eles: “Como sacerdotes e responsáveis de suas Igrejas do Vietnã, vocês são chamados a ser ‘o sal e a luz’ nesta sociedade. Imitem seus heroicos antepassados mártires e sejam dignos de serem seus sucessores”.
O Cardeal destacou que o tema da evangelização ainda é relevante hoje, e que a Exortação Apostólica Evangelii Gaudium “deveria constituir o ponto de referência para a Igreja no Vietnã, chamada ao mesmo tempo a um caminho de conversão e a um forte compromisso de evangelização”.
Em seu discurso, o purpurado falou, em primeiro lugar, sobre a vida espiritual, porque “o sacerdócio não é uma profissão ou um ofício burocrático que se pode desempenhar por um tempo e depois basta... Para viver plenamente a identidade sacerdotal, a vida espiritual do sacerdote deve estar ligada à oração e à escuta da Palavra de Deus”. E reiterou a importância do celibato sacerdotal, amparado por uma relação fraterna com os outros sacerdotes e com o próprio Bispo, “pai e chefe da nossa Igreja local”.
“Para dedicar toda a vida e todas as forças ao serviço da Igreja, precisamos da caridade pastoral de Jesus que deu a sua vida pelo rebanho. Devemos imitar Jesus na doação de si e em seu serviço... O objeto privilegiado da caridade pastoral “são os pobres, os marginalizados, os pequenos, os enfermos, os pecadores e os incrédulos. Além disso, nas grandes cidades é preciso dar atenção aos imigrados e aos ‘escravos’ de hoje em dia”. (SL) (Agência Fides 20/1/2015)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network