EUROPA/ESPANHA – Dia do Migrante: ouvir cada caso antes de expulsar os imigrantes

Sexta, 9 Janeiro 2015

Albacete (Agência Fides) – Os Bispos espanhóis pediram ao governo que antes de decretar a expulsão de imigrantes seja ouvida a sua voz, para verificar se são realmente pessoas que precisam de asilo ou vítimas de violência ou do tráfico de máfias, a fim de aplicar as leis e respeitar o direito internacional neste campo. Como informa a nota enviada à Fides por uma fonte da diocese de Albacete, cujo Bispo, Dom Ciriaco Benavente, é Presidente da Comissão Episcopal para as Migrações, a notícia foi comunicada pelo Prelado durante a apresentação da campanha “Uma Igreja sem confins, mãe de todos”, em preparação para o Dia Mundial do Migrante e do Refugiado 2015, celebrado na Espanha em 18 de janeiro. “Não pedimos demais”, disse Dom Benavente, reiterando que os migrantes devem ser ouvidos, “porque assim pode se descobrir se têm realmente direito de asilo”. A Espanha hoje, assim como Lampedusa (Itália) e Arizona (USA), é um dos três pontos quentes da imigração. Se considerarmos as tragédias da imigração, o Mar Mediterrâneo fica no primeiro lugar, porque como definiu o Papa Francisco, se tornou um “grande cemitério”, com mais de 3 mil pessoas mortas no ano passado, das quais 15 crianças ao largo da costa de Cádiz (Espanha). Foram recenseados na Espanha cinco milhões de estrangeiros. “Nós somos filhos de imigrantes e a sociedade espanhola se esquece disso”, evidenciou o Bispo. (CE) (Agência Fides, 09/01/2015)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network