http://www.fides.org

News

2014-08-06

ÁSIA/TERRA SANTA – Em Gaza, morre uma criança por hora. Faltam eletricidade, água e serviços médicos essenciais

Gaza (Agência Fides) – Não cessa a onda de violência e a crise humanitária que estão gravemente atingindo a população na Faixa de Gaza, e as vítimas mais vulneráveis são as crianças (veja Agência Fides 25/7/2014). Até agora, morreram pelo menos 408 e outras 2500 ficaram feridas durante o ataque terrestre, aéreo e naval israelense. Os menores palestinos são a metade do total dos 1,8 milhões de pessoas que vivem na área atingida. 70% das mortes correspondem a menores de 12 anos; cerca de 900 mil menores de 12 anos continuam vivendo um verdadeiro pesadelo, muitos ficaram mutilados para sempre de modo grave. Outros 370 mil precisam urgentemente de ajuda psicológica. Além disso, devido à falta de combustíveis, quase um milhão de crianças ficaram sem luz, água e serviços médicos. Hospitais e postos de saúde estão colapsando com o aumento de partos prematuros, casos de traumas e carência de remédios. Alguns hospitais ainda possuem carburante suficiente para os geradores, mas apenas para 4 ou 5 dias. Após os ataques aéreos contra a única central elétrica de Gaza, os residentes estão recebendo energia para duas horas por dia, no máximo. Não foram feitos abastecimentos de água, as bombas artesanais não funcionam e o líquido é despejado nas ruas, causando novas preocupações com a possível difusão de doenças nos refúgios, já lotados. O colapso total do sistema de saúde e das infra-estruturas de Gaza seria catastrófico também para as crianças, que já estão pagando com suas vidas: a cada hora, uma morre. Segundo um relatório da Agência das Nações Unidas para os Assuntos Humanitários (OCHA), desde o início do conflito de Tel Avive, perderam a vida cerca de 2 mil pessoas, em maioria civis. (AP) (6/8/2014 Agência Fides)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network