http://www.fides.org

News

2014-07-25

ÁFRICA/SUDÃO DO SUL - Cresce o número de menores desaparecidos e recrutados como soldados

Juba (Agência Fides) – Um milhão e 100 mil deslocados, a metade dos quais crianças. Milhares de vítimas, 500 mil pessoas fugidas para o exterior, três milhões correndo o risco de passar fome. É o dramático balanço de seis meses de guerra no Sudão do Sul. Ao conflito, se acrescentam as dramáticas consequências da epidemia de cólera, de um ano de chuvas e enchentes, e da ameaça de penúria que atinge uma população já extenuada. Os menores são os que mais sofrem: cresce o número de crianças e jovens desaparecidos e recrutados como soldados por rebeldes e forças governamentais. Na jornada de segunda-feira, 21 de julho, os disparos recomeçaram. Um ataque dos rebeldes contra a cidade de Nasir violou o cessar-fogo que existia desde maio. Novos confrontos ameaçam piorar a emergência humanitária no país e faz aumentar ainda o número dos refugiados sul-sudaneses, passados poucos mais de três anos da independência. Segundo o último relatório da Ocha, a agência da Onu para a coordenação das operações humanitárias, são 1.100.000 os deslocados internos, cerca de 100 mil, na grande maioria mulheres e crianças Nuer, em dez campos dentro das bases da missão de paz. (AP) (25/7/2014 Agência Fides)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network