http://www.fides.org

News

2014-07-24

ÁSIA/INDONÉSIA - Prioridades para o novo presidente Joko Widodo: deter a intolerância e garantir a liberdade religiosa

Jacarta (Agência Fides) - A prioridade para o novo presidente da Indonésia, Joko Widodo, e para o seu novo governo é enfrentar a questão da crescente intolerância religiosa na Indonésia, que se tornou uma preocupação nacional e penaliza as minorias. É o que afirmam as Igrejas e Ongs depois do anúncio dos resultados das eleições presidenciais. Segundo a contagem oficial, Widodo (apelidado de "Jokowi") obteve 53,15% dos votos, enquanto seu rival, o ex-general Prabowo Subianto – que contesta os resultados das eleições – obteve 46,85%. Subianto anunciou um recurso legal para revisão dos resultados. Widodo fez um apelo em favor da "reconciliação nacional", invocando a unidade da nação, para o bem do país.
No entanto, esta situação vai se evoluir, a intolerância e a violência religiosa continuam sendo um problema grave no país: como recorda a Ong "Christian Solidarity Worldwide" (CSW), nos últimos anos, tem havido um aumento de abusos, discriminações e violência contra os cristãos, ahmadis e muçulmanos xiitas, seguidores de crenças indígenas tradicionais. A ONG publicou recentemente um relatório intitulado "Indonésia: Pluralismo em perigo. O aumento da intolerância religiosa" (veja Fides 26/2/2014), que fornece uma análise detalhada das crescentes violações da liberdade religiosa ou de credo, e oferece 25 recomendações ao Governo indonésio.
Widodo em sua carreira política defendeu abertamente a liberdade religiosa e a tradição indonésia do pluralismo religioso. Em sua campanha eleitoral presidencial se comprometeu a proteger a Constituição, que prevê a liberdade de religião. Numa nota enviada à Fides, Mervyn Thomas, Diretor de CSW convida o novo presidente "a proteger e promover a liberdade religiosa na Indonésia, colocando-a como prioridade para o novo governo. É urgente tomar medidas para conter a intolerância religiosa. Esperamos que o Governo se comprometa em fazer respeitar as garantias constitucionais sobre a liberdade religiosa: por exemplo, removendo a indicação da religião na carteira de identidade, revendo as leis injustas e discriminatórias, fazendo cumprir as sentençaS emitidas pelos tribunais. Esperamos que a eleição de Joko Widodo inaugure uma nova era de liberdade religiosa, paz e estabilidade, fortalecendo a democracia na Indonésia". (PA) (Agência Fides 24/7 /2014)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network