http://www.fides.org

News

2014-07-21

ÁSIA/IRAQUE - O Mosteiro de Mar Behnam nas mãos dos milicianos do “Califado Islâmico”

Qaraqosh – Na tarde de domingo, 20 de julho, os milicianos jahdistas do autoproclamado "Califado Islâmico" tomaram posse do antigo mosteiro de Mar Behnam, a dez minutos da cidade de Qaraqosh, até ontem oficiado por monges católicos sírios. O arcebispo sírio católico de Mossul, Yohanna Petros Moshe, confirma à Agência Fides que ontem os emissários do Califado "impuseram aos três monges e algumas famílias que vivem no mosteiro de irem embora e deixar as chaves". Não há agora outras notícias confirmadas sobre o que está acontecendo no mosteiro, embora muitos temem uma repetição do vandalismo e profanação já registrados em outros lugares de culto cristãos que acabaram nas mãos dos jihadistas. Enquanto isso, na cidade de Qaraqosh, distante apenas alguns quilômetros de Mar Behnam – a tomada do Mosteiro por militantes islâmicos já aumentou o estado de alarme da população, na sua maioria cristã.
"A comunidade internacional", disse o sacerdote sírio católico Nizar Semaan, colaborador do Arcebispo Mosh, "´tem uma passividade preocupante diante do que está acontecendo nessa área. É necessário sair das declarações vagas, e pôr em prática medidas concretas sobre no plano humanitário e político. Por exemplo, chegou a hora de incluir estes grupos na lista de organizações terroristas condenadas pelos organismos internacionais, e acima de tudo é necessário tornar públicos os nomes dos países e das forças que os financiam. Os serviços secretos e os governos de vários países certamente sabem de onde vêm certas armas e o dinheiro que mantêm estes grupos. Bastaria interromper o fluxo por um mês, e esses grupos não teriam mais força". Além disso, na opinião de Pe. Semaan é necessário envolver os líderes e seguidores do Islã sunita num esforço para isolar os grupos jihadistas: "um pronunciamento da sentença contra esses grupos pelas autoridades islâmicas, difundido através da rede de mesquitas, certamente teria um efeito significativo", observa o sacerdote sírio-católico.
O Mosteiro dedicado ao príncipe mártir assírio Behnam e sua irmã Sarah, é do século IV, é um dos locais de culto mais antigos e venerados pelo cristianismo sírio. (GV) (Agência Fides 21/7/2014).

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network