http://www.fides.org

News

2014-07-11

ÁSIA/SRI LANKA - A dura luta para a sobrevivência de 40 mil mulheres chefes de família na ex-área de guerra

Valipunam (Agência Fides) - A aldeia de Valipunam, 322 km ao norte da capital de Sri Lanka, Colombo, se encontra em um dos lugares mais remotos da ex-área de guerra do país. As estradas de terra são impossíveis de percorrer: não há luzes, as conexões telefônicas são fragmentárias e a delegacia de polícia mais próxima, no centro do bairro Mullaitivu, destruído pelo conflito bélico, fica a km de distância. Até os homens mais fortes têm medo de morar sozinhos. A situação é ainda mais grave para as famílias chefiadas por mães-solteiras. Na província setentrional do país, devastado pela guerra, de 40 a 55 mil mulheres chefes de família lutam pela sobrevivência, segundo agências humanitárias presentes na região. O Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), relevou em junho de 2013 que 40% de todas as mulheres, das 467 mil repatriadas desabrigadas durante as últimas fases da guerra se sentem ainda em risco em suas casas, enquanto 25% tem medo de sair de suas aldeias sozinhas. Segundo dados da Durable Solutions Promotion Group, coalizão de organizações e agências internacionais de voluntários, os filhos das 40 mil mulheres chefes de família são os mais vulneráveis a abusos sexuais. Não obstante estes números impressionantes, segundo os agentes humanitárias da região, as mulheres que administram suas famílias são as mais resistentes na ex-área de conflito. Algumas conseguem sobreviver graças às ajudas humanitárias, mas milhares de outras não o fazem, e não recebem algum tipo de ajuda. (AP) (11/7/2014 Agência Fides)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network