http://www.fides.org

News

2014-07-10

AMÉRICA/BOLÍVIA - Insultos e difamações: uma campanha eleitoral que não apresenta programas políticos

Sucre (Agência Fides) – Evitar insultos e ações mesquinhas, e preocupar-se em apresentar o programa de governo às pessoas: foi o que pediu o Arcebispo de Sucre e Presidente da Pastoral Social Caritas da Bolívia, Dom Jesús Juárez Párraga, SDB, dirigindo-se aos candidatos de vários partidos políticos por ocasião da campanha eleitoral para as eleições gerais de 12 de outubro próximo, em que os bolivianos elegerão o novo parlamento e o novo presidente. “Penso que todos esses insultos que ouvimos dos políticos”, disse Dom Juarez à imprensa, “sejam contrários à lei sobre racismo e toda forma de discriminação, por isso seria melhor se preocupar em apresentar positivamente o programa e não insultar os adversários. Vocês irão ver que os resultados serão positivos. Se um insulto se responde com outro insulto a democracia não progride”. A nota enviada à Fides por uma fonte local refere que o arcebispo foi interpelado após a recente troca de insultos e injúrias entre os políticos que foram mostrados pelos meios de comunicação bolivianos. Somente para dar um exemplo, refere a nota, no último final de semana o presidente Evo Morales rejeitou o confronto com o candidato da oposição (Unidad Demócratica), Samuel Doria Medina, dizendo-lhe para discutir suas ideais “com sua avó”. Terça-feira, 8 de julho, o vice-presidente Álvaro García, celebrando o 115° aniversário da província de Campero (Cochabamba), disse publicamente que "a Bolívia está dividida: de um lado, os patriotas e, de outro, os que vendem a pátria”. Neste contexto, Dom Jesús Juárez Párraga pediu aos partidos políticos que não caiam na guerra suja de desqualificar os adversários, mas os exortou a praticar o bem comum, a dignidade e o respeito pelos direitos, que são as bases da Igreja Católica. A opinião pública está muito amargurada pela falta de informações sobre as eleições, enquanto existem já 10 partidos inscritos que iniciaram a própria campanha eleitoral. (CE) (Agência Fides, 10/07/2014)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network