http://www.fides.org

News

2014-07-03

ÁSIA/LAOS - Pressões das autoridades sobre uma mulher cristã para fazer abjurar a fé

Savannakhet (Agência Fides) - O chefe da aldeia de Saisomboon, na província de Savannakhet, e um funcionário do governo intimaram uma mulher cristã chamada Varn a abjurar a fé, caso contrário, será expulsa da aldeia e a sua terra será confiscada. Segundo a Ong "Christian Solidarity Worldwide" (CSW), Varn é a pessoa que tinha anunciado Cristo para a sua amiga Chan, uma mulher cristã que morreu na aldeia de Saisomboon após uma longa doença (veja Fides 26/6/2014). Após a morte, as autoridades acusaram cinco líderes cristãos na província de Savannakhet de terem assassinado a Sra. Chan com um remédio que teria causado sua morte. Conforme explicado pela organização sem fins lucrativos "Human Rights Watch para Lao Religious Freedom", trata-se de uma acusação completamente falsa, já que os cinco líderes das comunidades vizinhas limítrofes foram a Chan somente para dar-lhe o conforto de orações em vista da morte. Os cinco foram presos por suspeita de assassinato: desta forma, as comunidades cristãs da área foram "decapitadas".
Os funcionários do governo também pararam um funeral cristão, permitindo apenas um ritual budista.
Mervyn Thomas, diretor executivo da CSW, disse numa nota enviada à Agência Fides: "O direito à liberdade de religião inclui o direito de adotar um credo de sua escolha: a pressão sobre a Sra. Varn é uma violação desse direito, protegido pela Convenção Internacional sobre Direitos Civis e Políticos, que o Laos ratificou em 2009. Pedimos ao governo para investigar imediatamente os abusos cometidos pelo chefe do povoado e pela polícia, mesmo nas acusações contra os cinco líderes cristãos detidos". (PA) (Agência Fides 3/7/2014)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network