http://www.fides.org

News

2014-06-12

ÁFRICA/REPÚBLICA CENTRO-AFRICANA – Arcebispo de Bangui leva ajudas a 600 muçulmanos em fuga da violência

Bangui (Agência Fides) - “A fuga dos muçulmanos da República Centro-africana é um problema grave. Se não quisermos que assimilem os cristãos àqueles que lhe fizeram mal, devem ser ajudados pelos cristãos. É preciso agir rapidamente se não quisermos que a coabitação entre nós se torne apenas um desejo”, diz Dom Dieudonné Nzapalainga, em declaração ao jornal católico francês “La Croix”, durante a sua visita a Peuls. 600 muçulmanos, acampados em Yaloké, localidade a uma centena de km da capital da República Centro-africana.
Dom Nzapalainga guiou pessoalmente o seu jipe, integrando um comboio de ajudas humanitárias organizado pela Igreja católica em favor dos 600 refugiados de Yaloké. Com ele, havia uma delegação de líderes religiosos liderada pelo Imâme de Bangui, Oumar Kobine Layama.
Dirigindo outro picape, estava Irmã Julietta, religiosa originária da Coreia do Sul, da congregação de Saint-Paul de Chartres, responsável do centro de saúde de Notre-Dame de Fátima de Bangui. Ao lado dela, havia duas enfermeiras.
No campo de refugiados, Dom Nzapalainga tentou tranquilizar os hóspedes: “Estou aqui com o Imâme que acolhi em minha casa durante cinco meses. Não é suficiente dizer ‘é preciso viver juntos’, mas também traduzir estas palavras em gestos concretos”.
A situação em Yaloké permanece precária, mas o Arcebispo, ao retomar a estrada rumo a Bangui, prometeu: “Voltaremos em breve, não os abandonaremos”. (L.M.) (Agência Fides 12/6/2014)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network