http://www.fides.org

News

2014-06-05

AFRICA/ZIMBÁBUE - “Ajudamos a população a se ajudar mutuamente” diz o Presidente da Conferência Episcopal

Roma (Agência Fides) - “A Igreja está próxima do povo, principalmente ajudando-o a ajudar-se mutuamente, criando redes de solidariedade a partir de baixo. A nossa ação dirige-se, sobretudo, à família. Agimos de modo que se criem grupos de famílias que se ajudem mutuamente, seja do ponto de vista espiritual como material” diz à Agência Fides Dom Michael Dixon Bhasera, Bispo de Masvingo e Presidente da Conferência Episcopal de Zimbábue (Zimbabwe’s Catholic Bishop’s Conference), que se encontra em Roma a visita ad Limina.
Recebendo os Bispos do país africano, Papa Francisco recordou que “a Igreja em seu país esteve ao lado de seu povo antes e depois da independência, inclusive nestes anos de imenso sofrimento em que milhões de pessoas deixaram o país por causa da frustração e do desespero, em que muitas vidas foram perdidas, em que tantas lágrimas foram derramadas”.
Zimbábue atravessa há anos graves dificuldades políticas, econômicas e sociais, uma situação sobre a qual os Bispos do país e de seus vizinhos se detiveram muitas vezes (veja Fides 9/12/2013 e 12/4/2012). Papa Francesco citou, de modo especial, a Carta pastoral de 2007, “Deus ouve o grito dos oprimidos”, na qual, afirma o Santo Padre, “vocês mostraram que a crise espiritual e também moral, estendendo-se dos tempos coloniais até o presente, e as ‘estruturas do pecado’, inseridas na ordem social, estão enraizadas no pecado original, exigindo de todos uma profunda conversão pessoal e um sentido moral renovado, iluminado pelo Evangelho”.
“Vivemos em uma época difícil – conclui Dom Masvingo, falando à Fides – mas a esperança nunca nos abandonou. Como nos recordou o Santo Padre, a oração é a nossa força, porque Deus escuta as súplicas de seu povo”. (L.M.) (Agência Fides 5/6/2014)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network