http://www.fides.org

News

2014-05-31

VATICANO - Como Maria “somos chamados a anunciar a alegria do Evangelho”: o Cardeal Filoni encerra o mês mariano na Guiné Equatorial

Mongomo (Agência Fides) – “Assim como Maria se sentiu chamada a visitar sua prima Isabel para ver como estava em sua gestação avançada e ajudá-la, é muito bom pensar que eu também, como colaborador do Santo Padre, venho a vê-los e conhecê-los. Com a minha visita desejo manifestar gratidão pelo trabalho pastoral de todos aqueles que estão engajados na evangelização e no serviço da caridade, para o bem da Igreja e da Guiné Equatorial.” Estes são os motivos citados pelo Cardeal Fernando Filoni, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, para a visita pastoral na Guiné Equatorial (veja Fides 26/05/2014), onde esta manhã, 31 de maio, presidiu na Basílica da Imaculada, em Mongomo, a missa pontifical na festa da Visitação de Nossa Senhora, no encerramento do mês mariano, na presença do presidente da República. Concelebraram os bispos e sacerdotes da Guiné. Estavam presentes religiosos, religiosas e leigos. “Maria, nesta festa litúrgica, se oferece como modelo autêntico de evangelização e missão”, sublinhou o cardeal na homilia, e a passagem do Evangelho do dia “nos mostra como Maria procede no caminho de sua via, com grande realismo, humanidade e precisão. O seu modo de viver e ser pode ser reassumido com três verbos: ouvir, decidir e agir, conceitos que indicam um percurso para nós cristãos, chamados a anunciar a alegria do Evangelho”.
Assim como Maria ouviu a voz de Deus através do Arcanjo Gabriel, não como um “ouvir distraído”, mas profundo, e disse o seu sim à vontade do Pai, também nós devemos saber ouvir Deus que nos fala, “e neste ouvir, ler a realidade cotidiana com atenção às pessoas, aos acontecimentos que nos circundam, porque o Senhor está à porta de nossa vida e chama de vários modos. Depois de ouvir, Maria decidiu com prontidão ir ao encontro de sua prima Isabel, uma decisão que realiza na obediência às palavras do anjo e à sua caridade. Leva consigo o que tem de mais precioso: Jesus”.
“Às vezes, prosseguiu o cardeal, nós também paramos para ouvir, para refletir sobre o que devemos fazer. Talvez temos também claramente a decisão daquilo que devemos tomar, mas quando custa esforço, não passamos à ação. Sobretudo se não nos movemos rapidamente rumo aos outros para levar a nossa ajuda, a nossa compreensão, a nossa caridade; para levar também nós, como Maria, a coisa mais preciosa que recebemos e temos, Jesus e seu Evangelho, com a palavra e sobretudo com o testemunho concreto de nosso comportamento”.
Depois de reiterar que “todos somos missionários em virtude do Batismo que recebemos”, o cardeal concluiu sua homilia: “Irmãos e irmãs, chamados a ser discípulos missionários, peço a Maria para nos ensinar a ouvir e obedecer como Ela obedeceu, e nessa escuta, nos ajude a decidir e agir consequentemente, realizando a nossa missão com a força do Espírito Santo e a graça de nosso Senhor”. (SL) (Agência Fides 31/05/2014)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network