http://www.fides.org

News

2014-05-23

EUROPA/ITÁLIA - Com o missionário pe. Vergara, proclamado o primeiro bem-aventurado de Myanmar, o catequista Isidoro

Roma (Agência Fides) – Sábado, 24 de maio, na Catedral de Aversa, terá lugar a beatificação do missionário do PIME (Pontifício Instituto das Missões Exteriores) padre Mario Vergara e do catequista Isidoro Ngei Ko Lat, mortos mártires na Birmânia em maio de 1950. O rito será presidido pelo Prefeito da Congregação das Causas dos Santos, o Cardeal Angelo Amato, e se celebra na diocese da qual era originário padre Mario.
No final da Audiência Geral de quarta-feira, 21 de maio, o Papa Francisco recordou a beatificação com essas palavras: “No próximo sábado, em Aversa, serão proclamados Beatos Mário Vergara, sacerdote do PIME, e Isidoro Ngei Ko Lat, fiel leigo e catequista, mortos por ódio à fé cristã em 1950 na Birmânia. A sua fidelidade heróica a Cristo possa servir de encorajamento e exemplo aos missionários e especialmente aos catequistas que, nas terras de missão, desempenham uma obra apostólica preciosa e insubstituível, pela qual a Igreja inteira lhes está grata”.
Nascido em Frattamaggiore em 1910, foi ordenado sacerdote em 26 de agosto de 1934. Logo depois, Pe. Mario Vergara partiu para a Birmânia, onde trabalhou entre a população da etnia karen da tribo dos Sokù, uma das mais pobres e primitivas. Auxiliado por catequistas formados por ele e enfrentando inúmeras dificuldades, se dedicou sem pausa à formação humana e cristã, a administrar os sacramentos e a cuidar dos órfãos e dos doentes. Com a Segunda Guerra Mundial, em 1941 foi internado junto a todos os missionários italianos nos campos de concentração indianos, onde permaneceu por quatro anos. Depois de um período transcorrido na Itália para se tratar e recuperar as forças, voltou para a Birmânia e se ofereceu para uma nova missão entre os karen vermelhos, no leste de Loikaw, perto do rio Salween. Mesmo neste contexto difícil, não se poupou. Depois da independência da Inglaterra (1948), eclodiram várias desordens e a guerra civil entre governativos e rebeldes karen. Padre Vergara ficou ao lado dos oprimidos, conquistando o ódio dos rebeldes que atuavam naquela região. Em 24 de maio de 1950 padre Vergara, com o catequista Isidoro, foi até a capital do distrito Tire para pedir a libertação de outro catequista que tinha sido preso. Lá, ficou frente a frente com o chefe dos rebeldes Richmond que, após um duro interrogatório, ordenou a sua prisão. Ambos foram trucidados às margens do rio Salween, provavelmente nas primeiras horas de 25 de maio. Seus corpos, colocados num saco, foram lançados ao rio.
Não há muitas notícias acerca da vida do catequista Isidoro Ngei Ko Lat, que é o primeiro fiel birmanês a ser beatificado. Batizado em 7 de setembro de 1918, Isidoro pertencia a uma família de agricultores, convertidos ao catolicismo. Desde pequeno, frequentava os missionários e estava em sua companhia com frequência. Entrou no seminário menor de Toungoo, demostrando zelo e empenho, mas por causa da saúde frágil teve que voltar para a família. Decidido, no entanto, a se consagrar ao Senhor, não se casou e abriu no seu vilarejo uma escola privada gratuita, na qual ensinava catecismo. Em 1948 ocorreu o encontro com o Pe. Vergara, que o convidou a desempenhar o serviço de catequista em Shadaw. Isidoro permaneceu ao lado do missionário até o martírio. (SL) (Agência Fides 23/05/2014)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network