http://www.fides.org

News

2014-05-15

AMÉRICA/COLÔMBIA - A Colômbia como a Síria: quase seis milhões de deslocados por causa dos conflitos internos

Bogotá (Agência Fides) – O deslocamento forçado das populações permanece uma trágica realidade nas regiões atingidas por conflitos. Segundo um estudo do Conselho norueguês para refugiados, recentemente atualizado, são 33,3 milhões as pessoas deslocadas por causa dos conflitos e da violência em todo o mundo. Na América Latina, a Colômbia alcançou a cifra de 5,7 milhões.
Este número continua a aumentar, já que segundo o relatório elaborado pelo Secretariado Nacional da Pastoral Social da Caritas, com base nos dados coletados pelo Centro de Assistência para os Deslocados Internos (veja Fides 7/05/2013), na Colômbia havia de 4,9 a 5,5 milhões de deslocados (veja Fides 20/06/2013).
O Governo de Juan Manuel Santos e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) desde o fim de 2012 estão comprometidos com o diálogo de paz em Havana, buscando colocar fim a um conflito que, além de milhões de deslocados, causou pelo menos 200 mil mortos nos últimos 50 anos. O relatório norueguês adverte que as violações dos direitos humanos na Colômbia continuam, porque as negociações de paz tiveram início em meio a uma guerra interna e sem um cessar-fogo. As mudanças são devidas, em grande parte, a confrontos entre grupos armados ilegais, como as FARC, e o Exército de Libertação Nacional (ELN) e grupos criminosos compostos por ex paramilitares de direita e as forças de segurança, além de ameaças perpetradas contra indivíduos e comunidades. O fato de que os guerrilheiros e paramilitares tenham tomado possesso das áreas rurais, submetendo os agricultores, é outro motivo para o êxodo. (CE) (Agência Fides, 15/05/2014)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network