http://www.fides.org

News

2014-05-09

ÁFRICA/ETIÓPIA - Um centro para formar agentes de saúde que assistam gestantes e crianças

Mekelle (Agência Fides) - Na Etiópia vivem mais de 84 milhões de pessoas, predominantemente em áreas rurais, nas quais dois problemas são particularmente relevantes: a mortalidade materna e a infantil. O número de mulheres que morrem por causas relacionadas à gravidez e ao parto está entre os mais altos do mundo. Em média, morre uma mulher entre 67 (na Itália, a média é de uma para 20 mil). A maioria destas mortes, cerca de 85%, se deve a complicações obstétricas. A mortalidade infantil também é muito elevada. Morrem 194 crianças menores de 5 anos em cada mil nascidas vivas. Na Itália, a proporção é de 2 em mil. Existe no país apenas um agente de saúde para 3 mil habitantes, número amplamente abaixo do nível mínimo previsto pela OMS.
Levando uma ajuda inicial a esta triste realidade, o Comitê de Colaboração Médica (CCM), em parceria com o Tigray Regional Health Bureau, inaugurará sábado, 10 de maio, o “Centro de formação, pesquisa e tratamento” em Adi Shum Dhun, Mekelle, norte da Etiópia.
Segundo fontes do CCM, em três anos o Centro deve garantir a formação de 300 agentes de saúde, para assistirem e curarem de modo apropriado a população local, especialmente mães e bebês, e reforçar os postos de saúde de toda a região. O apoio e a assistência técnica do CCM beneficiarão também à clínica de Adi Shum Dhun, onde anualmente passam mais de 5.500 crianças e 500 gestantes e são assistidas mais de 100 mulheres no parto. O Centro de formação, pesquisa e tratamento de Adi Shum Dhun é constituído por uma biblioteca, uma sala equipada com 30 computadores para os funcionários em formação, 2 salas de aula, um auditório com mais de 100 lugares, além de escritórios para o pessoal médico e administrativo e um alojamento para hospedar os professores que vêm de fora. Será aberto a todos os funcionários do Tigray Regional Health Bureau para cursos profissionais, aos médicos e enfermeiros convidados a participar dos cursos, e a todos os alunos e residentes de Mekelle que quiserem estudar temas relativos à saúde. Será um pólo oficial de formação médica na Etiópia, em rede com outros órgãos de formação especializada, no país e no exterior. (AP) (9/5/2014 Agência Fides)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network