http://www.fides.org

News

2014-04-29

ÁFRICA/REPÚBLICA CENTRO-AFRICANA – Dezesseis civis desarmados, dentre eles três membros de Médicos Sem Fronteira mortos no Boguila Hospital

Boguila (Agência Fides) – No dia 26 de abril, dezesseis civis, dentre eles três membros locais da organização Médicos Sem Fronteiras (MSF), foram mortos durante um assalto à mão armada no Boguila Hospital. O comunicado enviado à Agência Fides acrescenta novos particulares sobre o evento trágico do qual falou ontem à Fides o Bispo de Bossangoa, comentando os vários episódios de violência que ensangüentam o país (veja Fides 28/4/2014).
“Estamos extremamente chocados e entristecidos com a violência brutal usada contra a nossa equipe local de saúde e contra a comunidade. Este triste episódio nos obrigou a retirar os agentes e a suspender as atividades em Boguila” declarou o Chefe da Missão MSF na República Centro-Africana. Segundo o comunicado enviado a Fides, os episódios ocorreram quando os membros armados ex-Seleka circundaram o Boguila Hospital, onde estava em andamento uma reunião com 40 líderes da comunidade convidados por MSF para debater sobre o acesso da população aos cuidados médicos. Enquanto alguns homens armados invadiam o escritório de MSF e atiraram para o ar, outros homens, também armados, se aproximaram do local onde a equipe de MSF e os membros da comunidade estavam reunidos. Sem que fossem provocados, os homens armados iniciaram a atirar, causando mortos e feridos graves. MSF é a única organização humanitária internacional que trabalha em Boguila para ajudar a população cada vez mais exposta a ataques mortais e indiscriminados por grupos que atuam na área.
Depois do Golpe de Estado de março de 2013, Boguila é instável, continuam as tensões e violências que em agosto de 2013, provocaram uma grande evacuação da população da área. Em dezembro de 2013, os muçulmanos do povoado de Nana Bakassa fugiram da violência, buscando refúgio junto das famílias de Boguila, antes de prosseguirem para o norte. Recentemente, em 11 de abril, cerca de 7 mil pessoas se refugiaram no mato, e cerca de 40 se refugiaram nas estruturas de MSF depois que um grupo armado atacou um comboio acompanhado pela MISCA (Missão de Paz da União Africana na República Centro-Africana) que transitava por Boguila. Desde 2006, MSF administra o hospital com 115 leitos em Boguila, oferecendo assistência médica de base e especializada à população de 45 mil habitantes da região. A equipe ajuda 7 centros de saúde perto de Boguila curando principalmente os doentes de malária e transferindo os casos mais graves para o hospital. A cada mês são efetuadas de 9 a 13 mil consultas gerais, e as pessoas curadas da malária são de 5 a 10 mil. (AP) (29/4/2014 Agência Fides)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network