http://www.fides.org

News

2014-03-18

VATICANO - “Com a missão no coração”: os 90 anos do Card. Tomko, por 16 anos em Propaganda Fide

Cidade do Vaticano (Fides) – “Um grande agradecimento: pelo bem que semeou na Igreja, por seu testemunho de vida sacerdotal, por celebrar conosco este momento belo e significativo de sua vida”: são as palavras com as quais o Card. Fernando Filoni, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, acompanhou as felicitações feitas ao Card. Jozef Tomko, que na tarde de 18 de março presidiu uma solene Concelebração Eucarística por ocasião dos seus 90 anos de vida (11 de março de 1924), 65 de ordenação sacerdotal (12 de março de 1949), 35 de ordenação episcopal (15 de setembro de 1979) e na vigília do seu onomástico.
Na Capela do Pontifício Colégio Urbano, onde tantas vezes celebrou nos seus 16 anos como Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, o Card. Tomko celebrou com seu Sucessor no Dicastério Missionário, o Card. Fernando Filoni, com o Decano do Colégio Cardinalício, Card. Angelo Sodano, com Cardeais, Arcebispos e Bispos, sacerdotes, religiosos e amigos ligados a ele de algum modo no seu longo serviço eclesial. Além deles, se uniram colaboradores da Congregação para a Evangelização dos Povos, das Pontifícias Obras Missionárias, da Universidade Urbaniana, superiores e alunos dos Colégios São Pedro, São Paulo, Mater Ecclesiae e São José: todos “plenamente unidos – disse o Card. Filoni – na ação de graças que o senhor pretende oferecer a Deus pela vida que lhe doou e pelo que o senhor fez em favor da Igreja, de modo especial pela Igreja missionária”.
A seguir, o Cardeal-Prefeito traçou uma breve biografia do Cardeal Tomko. “Com os seus 90 anos, o senhor atravessou quase um século de história, provindo da sua amada República da Eslováquia nos anos de 1940 para completar os estudos nas Universidades Lateranense e Gregoriana, formando-se em Teologia, Direito Canônico e Ciências Sociais. Eram os anos obscuros do comunismo e a Eslováquia foi agregada ao império soviético.
Em Roma, durante 15 anos foi Vice-Reitor do Pontifício Colégio Nepomuceno, antes de se tornar Sub-Secretário da Congregação para os Bispos e depois, em 1979, Secretário-Geral do Sínodo dos Bispos. A graça do sacerdócio, recebida em 12 de março de 1949, tornou-se plena com a ordenação episcopal feita pelo Beato João Paulo II, em 15 de setembro de 1979. Depois de 6 anos, em 24 de abril de 1985, foi nomeado pelo pontífice, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, tornando-se ao mesmo tempo, Grã-Chanceler da Pontifícia Universidade Urbaniana. No mesmo ano, em 25 de maior de 1985, foi criado cardeal com o título diaconal de Santa Sabina.
O Cardeal Filoni citou as "várias viagens missionárias" realizadas pelo Cardeal Tomko nos 16 anos à frente do Dicastério Missionário e o forte impulso dado "à vida das missões, consolidação das jovens Igrejas e criação de muitas dioceses na África, Ásia, Oceania e na América". Então concluiu: "Não pretendo fazer balanços, mas com os elementos ditos, todos nós podemos fazer uma avaliação rápida de quem é o Cardeal Jozef Tomko, ao qual nos unimos esta tarde para um ação de graças comum a Deus".
Numa entrevista à Agência Fides no final de seu mandado de Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos (veja Fides 20/4/2001), o Cardeal Tomko expressava com estas palavras os seus sentimentos: “Depois de 16 anos, deixo o serviço no organismo missionário, mas levo a missão no coração. Durante todo este tempo aprendi muito: Propaganda Fide é um observatório sobre a missão entre os povos do mundo... Recebi muito mais do que dei e experimentei a paixão pela missão, com alegrias e dores". Indicado as perspectivas futuras da missão, o Cardeal Tomko afirmava: “São muito positivas. Há uma renovado fervor em torno da pessoa de Jesus Cristo não como uma pessoa sagrada do passado, mas como uma realidade viva. A missão está mais jovem do que nunca”! (SL) (Agência Fides 18/03/2014)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network