http://www.fides.org

News

2014-03-15

AMÉRICA/VENEZUELA - A Igreja mediadora para o diálogo: chega de violência na Venezuela

Bogotá (Agência Fides) – A complexa situação na Venezuela – onde há cerca de um mês as manifestações da população e os confrontos com os grupos armados causaram mais de 25 mortos (veja Fides 11/03/2014) – é um dos temas discutidos pelos Secretários-gerais das Conferências Episcopais da América Latina e do Caribe, que se reuniram esta semana em Bogotá (Colômbia) para analisar a realidade social, política, econômica e religiosa da região.
Segundo uma nota dos Bispos, enviada a Fides, para a Igreja Latino-americana é urgente acabar com a violência das manifestações, porque a cada dia que passa cresce o número de vítimas dos confrontos entre o governo e a oposição.
Dom Jesus Gonzalez de Zarate, Secretário-Geral da Conferência Episcopal da Venezuela, lançou um apelo “para dizer chega de violência, seja de qual parte vier. Como Bispos da Venezuela, convidamos as partes para se encontrarem num diálogo, sabendo que não é fácil quando existem diferenças e incompreensões. Mas é urgente fazê-lo, caso contrário haverá problemas piores”.
O Presidente do Conselho Episcopal Latino-Americano (CELAM), Dom Carlos Aguiar, disse que “é sempre difícil promover ações concretas, mas podemos dizer claramente que o caminho é o diálogo, sentar-se à mesa e falar para analisar as razões que estão na base dos protestos. O diálogo não é um processo judiciário, mas o caminho para entender o que está por detrás de cada posição”.
O Secretário-Geral da Conferência Episcopal da Venezuela (CEV) reiterou a oferta de mediação, lançada pela Conferência Episcopal, que se colocou à disposição para abrir canais de diálogo e superar a tensão. “A coisa importante é que exista uma vontade real de se confrontar, de ambos os lados. Podemos promover um diálogo construtivo, em que todos se sintam ouvidos e valorizados”, concluiu. (CE) (Agência Fides, 15/03/2014)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network