http://www.fides.org

News

2014-02-22

AMÉRICA/EL SALVADOR - "A Igreja, um ponto de referência e um motivo de esperança": o testemunho de um missionário

Roma (Agência Fides) - El Salvador é o menor das sete nações da América Central (21.040 km²), mas possiu uma grande população (cerca de 6 milhões e 200 mil habitantes). Os católicos são 4.963.000. A Agência Fides perguntou a um dos participantes do curso de atualização que se realiza nestes dias em Roma, no Centro Internacional de Animação Missionária (CIAM ), quais são os maiores problemas para a comunidade católica da região.
"Sem dúvida, o maior problema é a violência, as gangues, é uma coisa terrível - disse o missionário que deseja permanecer anônimo. Não é fácil lutar contra isso, porque é uma questão muito complexa . Há pessoas que de dentro da prisão consegue controlar o crime fora e a população, as pessoas simples não querem arriscar, têm medo. Por isso, a Igreja é sempre um elemento chave, pois torna-se um ponto de referência seguro".
El Salvador possui poucos recursos naturais . O terreno é acidentado: montanhas e vulcões extintos ocupam 88% do território. O país tem uma forte atividade sísmica. A atividade de mineração se reduziu para a extração de pequenas quantidades de ouro, prata, carvão, cobre e chumbo. A agricultura emprega 19% da força de trabalho e responde por 11% do produto interno bruto (PIB). A maior parte do terreno está nas mãos dos grandes proprietários de terras, os únicos capazes para explorá-las, a fim de exportação. Cerca de 29% da população vive na pobreza e 22% em extrema pobreza.
"Onde eu trabalho, nas paróquias, às vezes longe da cidade –prossegue o missionário - há muitas pessoas engajadas com a Igreja e a família é sempre o lugar privilegiado para a catequese e iniciação cristã. Infelizmente, quando as crianças crescem, têm de enfrentar os problemas da juventude, e se encontram diante de grandes problemas sociais que ainda hoje não foram resolvidos: violência, o narcotráfico, a criminalidade e falta de recursos para o estudo. E aqui começam os conflitos sociais – ressalta o missionário. Temos de reconhecer que na população existe muita fé. As comunidades católicas são sempre muito solidárias e sensíveis aos problemas e necessidades. Esta realidade é uma esperança de que em El Salvador a sociedade pode superar o grave problema da violência". (CE) (Agência Fides, 22/02/2014)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network