http://www.fides.org

News

2014-02-12

ÁFRICA/NIGÉRIA - “Não à imposição de valores laicistas na África”, afirma o Arcebispo de Jos

Abuja (Agência Fides) - “Não devemos ser englobados pelas imposições despóticas de alguns governos ou de algumas organizações não-governamentais que querem ditar as tendências morais mundiais baseadas em seus valores laicistas”, afirmou Dom Ignatius Ayau Kaigama, Arcebispo de Jos e Presidente da Conferência Episcopal da Nigéria, na sua saudação na abertura do Seminário de trabalho dos médicos e dos enfermeiros católicos. O Seminário intitulado “A prática da assistência de saúde e os ensinamentos sociais da Igreja Católica” se realizou no Centro Pastoral de Jos.
Dom Kaigama destacou que muitas vezes as críticas à posição da Igreja Católica sobre temáticas relativas à defesa da vida e à moral sexual derivam de posições preconceituosas, fruto do escasso conhecimento dos ensinamentos católicos.
“A Igreja Católica é frequentemente julgada por pessoas às quais não interessa conhecer aquilo em que realmente se acredita. Os preconceitos transmitidos por uma geração à outra tornaram cegos os críticos da Igreja Católica, por isso muitos deles não são capazes de ser objetivos sobre as tradições e as crenças dos católicos”.
O Arcebispo depois acrescentou que “na África, quando se trata de controle da população, uso do preservativo, homossexualidade, etc., às vezes, as posições ocidentais são impostas à força aos africanos através de incentivos financeiros. Os africanos não devem ser imitadores, acreditando que qualquer coisa que provenha do Ocidente seja justa”.
“Sem um discernimento cultural ou intelectual – acrescentou Dom Kaigama –, corremos o risco de perder os nossos valores e de nos tornar nem africanos nem ocidentais”. “Devemos permanecer fiéis à nossa herança religiosa até quando parte daqueles que nos introduziram ao Cristianismo se tornaram críticos veementes e alguns nutrem um ódio patológico em relação às diretrizes ou às avaliações morais da Igreja”, concluiu o Arcebispo de Jos. (L.M.) (Agência Fides 12/2/2014)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network