http://www.fides.org

News

2014-01-14

ÁSIA/FILIPINAS - O Superior Geral OMI: “Com Dom Quevedo, zelamos pela Igreja dos pobres”

Roma (Agência Fides) – “Com a nomeação a cardeal do Arcebispo Quevedo, Papa Francisco dá um sinal a todos nós: é o reconhecimento de um missionário muito engajado, um sacerdote e Bispo que administra servindo o próximo, cuja preocupação principal são o Evangelho e os pobres, e que trabalhou incansavelmente para promover a amizade entre cristãos e muçulmanos, para viver juntos no respeito e na paz”: é o que afirma, em nota enviada à Agência Fides, pe. Louis Lougen, OMI, Superior Geral dos Missionários Oblatos de Maria Imaculada (OMI), congregação religiosa da qual é membro Dom Quevedo, Arcebispo de Cotabato, na ilha de Mindanao (Sul das Filipinas).
Interpelado pela Fides, pe. Lougen explica: “Dom Quevedo é um homem com muitos dons, que sempre optou por uma vida simples. Como missionário OMI, sempre quis estar próximo dos pobres. É um homem de compaixão, alegria e generosidade. Nomeando Quevedo cardeal, Papa Francisco está mostrando que tipo de Igreja somos chamados a ser”.
O Superior se diz convencido que para Dom Quevedo, a nomeação não significa tornar-se um “príncipe da Igreja”, mas é uma confirmação para ser “servo, como Jesus, aquele que lava os pés dos discípulos”. “Como Oblatos de Maria Imaculada, estamos felizes e orgulhosos – prossegue – e nos felicitamos ao ver reconhecido seu ministério profético como religioso, missionário, sacerdote e arcebispo”.
Pe. Lougen conclui com um auspício de paz para o Sul das Filipinas: “O processo de paz depende dos esforços de todos. Minha esperança é que este reconhecimento a Dom Quevedo possa atrair a atenção para a importância do diálogo, do respeito, da paz, e reforce o compromisso de todos neste processo”. (PA) (Agência Fides 14/1/2014)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network