http://www.fides.org

News

2013-11-28

ÁFRICA/ANGOLA - Tensões em Angola depois da morte de um opositor; os Bispos pedem para “seguir o caminho da paz”

Luanda (Agência Fides) – Os Bispos angolanos levantaram a voz depois da morte de um manifestante do partido Casa-Ce ocorrida no sábado 23 de novembro em Luanda e a repressão sucessiva de uma demonstração organizada pela UNITA, histórico partido de oposição ao MPLA, partido no poder desde 1975.
No domingo, 24 de novembro, durante as cerimônias de encerramento do Ano da Fé na Diocese de Cabinda, Dom Filomeno do Nascimento Vieira Dias, Bispo de Cabinda, condenou a repressão perpetrada contra os manifestantes. O bispo disse que foi grave o que aconteceu em muitas cidades angolanas e sublinhou que não deve existir obstáculos contra a manifestação da vontade popular a fim de assegurar a unidade e a reconciliação nacional.
Dom Antônio Jaka, Vescovo de Caxito, em sua homilia de encerramento do Ano da Fé na Paróquia de São João Batista de Cacuaco, afirmou que a democracia e a paz em Angola são ainda frágeis. Dom Antônio Jaka deseja a construção de um mundo novo e de uma nova Angola através do espírito do perdão e sublinhou que o dever dos políticos é buscar todos os caminhos para a paz e a reconciliação. “Nós cristãos somos os primeiros a ter o dever de rezar e ser instrumentos de paz”, acrescentou.
Dom Antônio Jaka fez um apelo aos meios de comunicação para que não abram as feridas da guerra que estão ainda abertas. “A violência verbal abre o caminho para o confronto violento, guerra e ódio. É preciso aprender de Cristo os caminhos da paz”, concluiu. (L.M.) (Agência Fides 28/11/2013)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network