http://www.fides.org

News

2013-11-28

VATICANO - O Card. Filoni ao CAM IV/COMLA IX: “Coragem América, coragem América Latina, pode dar e fazer mais!”

Maracaibo (Agência Fides) – “Estou convencido de que este Congresso suscitará nas Igrejas na América uma grande paixão pela missão universal, convencidos como somos de que a missio ad Gentes, e de modo especial ad extra, seja também o meio mais eficaz para dar novamente vitalidade e entusiasmo às nossas comunidades católicas.” Foi o que reiterou o Card. Fernando Filoni, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, Enviado especial do Santo Padre Francisco, falando aos participantes do IV Congresso Missionário Americano (CAM 4) e do IX Congresso Missionário Latino-americano (COMLA IX), na abertura do Congresso.
No seu pronunciamento, o Cardeal evidenciou antes de tudo que a eleição do Papa Francisco, o primeiro Papa latino-americano, mexe “em especial com o Continente americano e latino-americano do qual ele provém, por cultura, por formação e por experiência pastoral”, e então destacou que “desde os primeiros momentos do seu Pontificado, o Papa Francisco falou da missionariedade e do testemunho inclusive heroico, que às vezes chega ao martírio. Uma Igreja missionária que tem como primeira tarefa o anúncio do Evangelho e da misericórdia de Deus, sem limites, manifestada na Pessoa de Jesus. Uma Igreja a serviço nas periferias existenciais, dos pobres e entre as chagas da sociedade. Uma Igreja que sabe ser misericordiosa, terna, de comunhão e de fraternidade”. O Papa Francisco insistiu ainda com força sobre a missionariedade na sua viagem ao Brasil, falando aos jovens reunidos para a Jornada mundial da Juventude e aos Bispos da Coordenação do CELAM, reevocando a Conferência de Aparecida. Neste rastro se insere o IV Congresso Missionário Americano, destacou o Cardeal, de fato, “a finalidade e a orientação da celebração deste Congresso, em sintonia com a linha pastoral-missionária que caracterizou o continente nessas décadas, é lançar de modo específico a missio ad Gentes”.
O Prefeito do Dicastério Missionário se deteve em seguida na evangelização ad Gentes e, de modo especial, na chamada ad extra, “compreendida como responsabilidade que todas as Igrejas particulares têm pelo anúncio do Evangelho em territórios onde o Evangelho ou ainda não chegou, ou aconteceu há pouco, ou ainda não se consolidou”. Afinal, reiterou o Cardeal, “a missio ad Gentes ad extra é o que justifica os congressos missionários”. “A fé e a missio ad Gentes se encontram hoje diante de um mundo obrigado a se confrontar e enfrentar novos desafios”, prosseguiu o Enviado especial do Papa, recordando todavia que “a evangelização é um missão in fieri, constantemente aberta às indicações do Espírito e ao contexto histórico dos grupos humanos”. A seguir, evidenciou “a participação de todas as Igrejas à missão universal… colocada novamente em ação pela reflexão do Vaticano II e da práxis eclesial desses últimos 50 anos”.
Na parte conclusiva do seu pronunciamento, o Cardeal Filoni reiterou que “também hoje, ou melhor, principalmente no nosso tempo, há a necessidade e a urgência de evangelizar, porque o anúncio do Evangelho é sempre uma boa nova que traz a salvação a todos os homens e tende a criar paz e respeito entre as pessoas e os povos. Evangelizar, em síntese, é um ato de amor”. Por fim, o apelo: “A Igreja deste continente pode dar e fazer mais, porque também aqui, onde existem tantas pobrezas e a esperança ainda tem um papel e um vigor, ninguém é tão pobre a ponto de não compartilhar nem mesmo a própria fé! Coragem América, coragem América Latina, pode dar e fazer mais, por isso peço aos muitos discípulos missionários de Jesus Cristo que emerjam e apareçam! Coragem América, «comparte tu fe»!” (SL) (Agência Fides 28/11/2013)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network