http://www.fides.org

News

2013-11-12

ÁSIA/FILIPINAS – Duplo índice de mortalidade das pessoas com deficiência em relação ao resto da população atingida pelo tufão

Iloilo City (Agência Fides) – Um dato alarmante se soma à gravíssima situação que a população filipina está vivendo em consequência da passagem do tufão Hayan. Trata-se do fato que as pessoas com deficiências são as mais expostas aos riscos mais dramáticos durante as emergências e cataclismos naturais. Crianças, mulheres e homens deficientes dificilmente conseguem se proteger, pois a maior parte das estruturas de socorro não são acessíveis. Isto significa que os sobreviventes e as pessoas com deficiências correm o risco de serem excluídas da rede de ajudas humanitárias e das tradicionais respostas emergenciais como alimentos, água potável e serviços de saúde. O índice de mortalidade de pessoas com deficiências é o duplo em relação ao resto da população. Segundo informações recebidas pela Agência Fides pelo Christian Blind Mission (CBM), os agentes da ONG estão trabalhando em intervenções de primeira ajuda em benefício da população deficiente atingida pelo tufão. Para cada vítima de Hayan, estima-se que outras três estejam feridas e correm risco de deficiência permanente. As notícias provêm de parceiros da CBM nas Filipinas que estão trabalhando nestas horas na província de Iloilo City e na área de Visayas Ocidental. No comunicado enviado à Agência Fides, o Diretor nacional da CBM Itália Onlus declara que “ser portador de deficiência em um país em desenvolvimento significa não ter futuro. As emergências provocam um efeito ulterior e ainda mais tremendo: aumenta o número de pessoas com deficiências. Ao mesmo tempo, verifica-se a dificuldade e muitas vezes a impossibilidade de acessar à rede de ajudas humanitárias. O caos e o terror provocado por uma emergência humanitária natural agrava ainda mais as dramáticas condições de vida de um portador de deficiências”. A CBM tem o objetivo de erradicar formas evitáveis de cegueira e deficiências físicas e mentais em países em desenvolvimento, sem distinção de raça, sexo e religião. (AP) (12/11/2013 Agência Fides)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network