http://www.fides.org

Asia

2003-05-08

ÁSIA/TAIWAN - O CARDEAL SHAN: CONTRA A SARS NÃO AO PÂNICO, SIM À ORAÇÃO E SOLIDARIEDADE. DOMINGO, 11 DE MAIO, DIA DE ORAÇÃO EM TAIWAN

Taipei (Agência Fides) – “ Não precisa difundir o pânico entre a população divido a SARS, mas rezar e demonstrar solidariedade a médicos e pacientes”: assim disse à Agência Fides o cardeal Paul Shan Kuo-hsi, Bispo de Kaoshiung, comentando a situação da epidemia de Sars na ilha de Taiwan.
O cardeal explicou que a Igreja local adotou as medidas indicadas em Hong Kong: “ Para a liturgia demos indicações aos fiéis: levar as máscaras, evitar os contatos pessoais, tomar a comunhão nas mãos. Estamos fazendo o possível para evitar a difusão do vírus”.
“ A atmosfera entre as pessoas começa a fazer-se mais tensa – destaca o Cardeal Shan – sobretudo porque os meios de comunicação fazer crescer com tons alarmistas o medo do contágio. Como Igreja local, estamos procurando tranquilizar a população, tomando todas as precauções mas na mais completa confiança em Deus. Domingo próximo, 11 de maio, todas as Igrejas católicas e as paróquias de Taiwan dedicarão o dia à oração com intenções particulares pelas vítimas da Sars. Nós bispos convidamos os fiéis a rezar com constância pelos pacientes e os médicos que estão enfrentando esta doença, fornecendo toda a ajuda possível”.
Também entre o pessoal médico que trabalha no hospital di Taipei, onde foram recolhidos os pacientes de Sars, os católicos, também estes em quarentena, estão dando prova de grande dedicação, cuidando com amor os pacientes infectados pela pulmonite atípica.
o cardeal conclui: “ quero exprimir tudo o meu apresso aos médicos que estão oferecendo as suas energias, colocando em risco suas próprias vidas, para combater este flagelo. Quero dizer que os católicos chineses de apoiar médicos e pacientes com a oração, oferecendo tudo o amor e a solidariedade possível. peço para toda a comunidade humana colocar em comum os esforços para vencer o desafio da Sars”.
Em Taiwan, os casos de contágio são mais presentes no Norte, onde as pessoas vigiam mais e há mais contatos com a china continental e Hong Kong. No sul, ao invés, existem apenas um par de casos suspeitos, a situação é menos grave e a vida procede regularmente.
A Sars atingiu também a universidade Católica Fu Jen, fora de Taipei. Dois estudantes no departamento de enfermaria foram colocados em quarentena. o Departamento suspendeu as lições por dois dias.(PA) (Agência Fides 7/5/2003; palavras: 404; linhas: 31)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network