http://www.fides.org

News

2013-09-12

ÁSIA/FILIPINAS – Violência em Zamboanga: cristãos e muçulmanos em oração com os deslocados. Um padre entre os sequestrados

Zamboanga City (Agência Fides) – Enquanto os rebeldes do “Moro National Liberation Front” (MNLF) estão trancafiados há três dias num bairro de Zamboanga, na ilha de Mindanao, com cerca de 200 reféns, entre os quais o pe. Michael Ofana, padre diocesano (veja Fides 9/9/2013), mais de 15 mil deslocados e cidadãos de Zamboanga, cristãos e muçulmanos, se reuniram hoje no estádio da cidade para uma grande manifestação de oração, para dar à nação uma mensagem de paz. “Queremos mostrar à população e às autoridades que muçulmanos e cristãos hoje estão unidos neste momento difícil para Zamboanga. Esta não é uma guerra de religião”, explica à Agência Fides pe. Sebastiano D’Ambra, missionário do PIME e fundador do movimento para o diálogo entre cristãos e islâmicos “Silsilah” (que significa “cadeia”), ativo em Zambanga há mais de 25 anos.
A manifestação, organizada por “Silsilah”, em colaboração com o fórum inter-religioso “Interfaith Council of Leaders”, pretende pedir aos guerrilheiros e ao exército filipino, que atualmente os circunda, “um imediato cessar-fogo, a libertação dos reféns e uma negociação baseada no diálogo”.
“A situação é grave. De um momento a outro poderia precipitar. Mais de 2.000 famílias foram evacuadas, e um bairro da cidade poderia ser invadido. Esperamos numa solução pacífica e hoje estamos aqui reunidos para isso”, afirma o missionário. Sobre as razões da nova erupção da violência, pe. D’Ambra explica: “O MNLF do histórico líder Nur Misuari se sentiu excluído dos colóquios de paz entre o governo e outro movimento rebelde, Moro Islamic Liberation Front (MILF). Hoje, o MNLF reivindica uma presença e pretende fazer valer sua voz através da força. O temor é que desta fase de crise possa se aproveitar o grupo terrorista Abu Sayyaf, que poderia promover atos terroristas, piorando a situação”.
Pe. D’Ambra dirige um pensamento especial “aos reféns nas mãos dos rebeldes, às famílias que sofrem por seus caros sequestrados, a pe. Michael Ofana, sacerdote filipino da diocese, que está entre os prisioneiros e ao qual vai todo o nosso apoio. Esperamos em breve de abraçá-los novamente em breve a todos, sãos e salvos. Nós os confiamos à proteção da Virgem Maria”. (PA) (Agência Fides 12/9/2013)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network