http://www.fides.org

News

2013-09-02

AMÉRICA/VENEZUELA – Dez mil crianças trabalhadoras; exploradas, drogadas e abusadas sexualmente

Barquisimeto (Agência Fides) – Desemprego, exploração, alcoolismo, toxicodependência, pais ausentes, agressões físicas e abuso sexual, além de um sistema escolástico carente: são os principais males que afligem as vidas de muitos jovens venezuelanos. As desesperadas condições econômicas obrigam as muitas famílias a obrigar seus filhos a trabalharem nas ruas. O fenômeno faz parte da vida da maior parte dos menores na América Latina em geral, e na Venezuela em particular. As crianças de rua do país sobrevivem roubando, esmolando; são exploradas, drogadas e vítimas da prostituição. Segundo várias estatísticas, na Venezuela elas são cerca de 10 mil, mas na realidade o número dos pequenos que vivem em condições de pobreza crítica é muito maior. As ruas da cidade de Barquisimeto, capital do estado venezuelano de Lara, por exemplo, são repletas de crianças e adolescentes em risco. Segundo a Fundación Instituto de Capacitación e Investigación, sediada em Caracas, de quase 1,6 milhão de crianças trabalhadoras venezuelanas, 300 mil estão envolvidas em um tipo de economia formal, mais de um milhão na informal e 200 mil em “atividades marginais”, como tráfico de drogas e furtos. Estes menores contribuem com uma renda fundamental para suas famílias. Embora alguns tentem manter o trabalho e continuar a estudar, muitos acabam por abandonar os estudos definitivamente. (AP) (2/9/2013 Agência Fides)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network