http://www.fides.org

News

2013-08-06

ÁFRICA/CONGO RD – Norte Kivu: "A Igreja compensa um Estado em falência", disse o Presidente de Secours Catholique

Kinshasa (Agência Fides) – Um milhão de refugiados distribuídos em cerca de trinta tendas são acolhidos em Goma, capital do Nord Kivu (leste da República Democrática do Congo), onde os combates entre o exército congolês e vários grupos rebeldes (dentre eles o M23) abalaram a vida das populações da área.
Numa entrevista ao site da organização por ele presidida, François Soulage, Presidente de Secours Catholique (Caritas francesa), fala sobre a situação depois de uma recente visita a Goma. Os refugiados acolhidos nas tendas “são obrigados a cortar as árvores para obterem lenha para se aquecerem. Eles não possuem nenhum recurso e dependem do Programa Mundial de Alimentos (PAM), com o qual a Caritas Goma colabora para distribuir o alimento”.
O Norte Kivu é uma região rica de recursos agrícolas que poderia matar a fome de sua população, mas por causa dos ataques de rebeldes, os agricultores não possuem os meios necessários para cultivar e os gados são roubados ou abatidos.
Os campos estão sem pessoas e as cidades e povoados estão superlotados pelas populações rurais em fuga.
Para enfrentar esta situação a Caritas Goma em colaboração com Secours Catholique criou pequenos aquedutos locais, mas sobretudo formou “comunidades eclesiais vivas”. Trata-se de células no âmbito paroquial, formadas por cerca de trinta famílias com uma responsável Caritas, que recolhe uma parte das coletas para ajudar os indigentes da comunidade.
“Atualmente, a Igreja substitui o Estado falido”, comenta o presidente de Secours Catholique. Recordamos que a Igreja não possui os meios do Estado para fazer pagar os impostos. A Igreja na RDC é realmente um fator de progresso porque as comunidades de base são muito diferentes em suas ações”. (L.M.) (Agência Fides 6/8/2013)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network