http://www.fides.org

News

2013-08-02

ÁFRICA/ZIMBÁBUE – Eleições pacíficas e regulares, afirmam os observadores da União Africana e da Igreja

Harare (Agência Fides) – "As eleições se realizaram numa atmosfera pacífica", afirma um comunicado conjunto da Comissão Episcopal Justiça e Paz do Zimbábue e do Inter-Regional Meeting of Bishops of Southern Africa (IMBISA) no final das eleições presidenciais realizadas em 31 de julho nesse país da África Austral.
As duas organizações da Igreja Católica preparam 2.796 observadores eleitorais para verificar a regularidade dos votos. A IMBISA, que há anos apoia os esforços para promover a democracia no Zimbábue, enviou uma delegação para acompanhar as eleições. O documento expressa o reconhecimento sobre o fato de que foi permitido votar os que ainda estavam na fila, mesmo após o encerramento do processo de votação. A contagem dos votos começou logo após o término da votação e ocorreu numa atmosfera pacífica.
Foram assinaladas algumas dificuldades ligadas à confusão nas listas de eleitores que impediram a vários eleitores exercerem seu direito ao voto.
Os observadores da Igreja Católica contaram 47 acidentes graves entre episódios de ameaça ou coerção nas proximidades do local da votação (incluindo tentativas de corrupção do voto, com regalias oferecidas aos eleitores), propaganda eleitoral não autorizada, graves irregularidades na contagem dos votos, e enfim, atrasos na abertura das seções. Mas no geral a votação foi regular, conforme determinado também pela missão de observadores enviada pela União Africana, presidida pelo ex-presidente da Nigéria, Olusegun Obasanjo, que definiu as eleições como "livres, justas e críveis", apesar de alguns fatos que, no entanto, não foram tão importantes para modificar o resultado". O atual presidente Robert Mugabe parece estar na frente do ex-primeiro-ministro, Morgan Tsvangirai. (L.M.) (Agência Fides 2/8/2013)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network