http://www.fides.org

News

2013-07-12

ÁFRICA/BENIN – A Nossa Senhora é um sinal do catolicismo no Benin"

Cotonou (Agência Fides) - "Aqui, graças a Deus, há uma abertura quase instintiva, há o instinto católico de abertura a Nossa Senhora", disse Pe. Juan Diego M. Gay, Missionário Franciscano da Imaculada numa entrevista enviada à Agência Fides sobre a iniciativa "Um dia com Maria", uma forma de pastoral mariana centrada na mensagem de Fátima e organizada na forma do missão popular.
Pe. Juan Diego foi o seu promotor em Benin, como superior da missão com a reitoria e a direção, respectivamente, do santuário mariano e Rádio Maria, emissora católica nacional.
"É claro que este país tem uma predileção por Maria", disse o missionário. "Ela foi consagrada diversas vezes, especialmente após a revolução comunista, quando houve uma reunião de todas as forças vivas da nação, sob a liderança de Dom Isidoro de Souza, então Arcebispo de Cotonou. Foi ele quem quis criar um centro de peregrinação diocesano, um centro onde todas as paróquias pudessem viver juntas uma peregrinação pelo menos uma vez por ano para rezar e agradecer a Maria, para concretizar, quase materializar essa união com Maria".
"Não devemos nos esquecer também da presença de uma rádio totalmente consagrada à Virgem Maria nesta Arquidiocese, em Allada, que difunde suas transmissões, seus programas em quase todo o país, e isso desde 1998. Simplesmente com a saudação Ave Maria, vocês podem ver, por exemplo, indo a Cotonou para ver as pessoas se encontrarem com os nossos frades. Há entusiasmo em relação a esta rádio.
Pe. Juan Diego descreve o fervor mariano dos católicos em Benin: "Assim como Nossa Senhora nos trouxe Jesus na plenitude dos tempos, assim as pessoas intuem que, com Maria, na evangelização, podemos ter um acesso mais fácil a Jesus. Há uma grande felicidade (de poder ter como Mãe do Céu a Virgem), e isso pode ser visto aqui na pregação popular, falando com as pessoas, com as Confrarias do Rosário, grupos de oração e até mesmo nos nomes de bancas de jornal e lojas. A gente vê muitos nomes marianos pelas ruas e um certo orgulho e satisfação de ser católico".
"A Virgem Maria é como uma fortaleza, como uma marca distintiva, porque aqui também há uma presença de protestantes, evangélicos. Nossa Senhora tornou-se precisamente o sinal do catolicismo no Benin", concluiu o missionário. (L.M.) (Agência Fides 12/7/2013)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network