http://www.fides.org

News

2013-06-21

ÁSIA/COREIA DO SUL - A nova “Igreja do Arrependimento e da Reconciliação” símbolo da reconciliação entre as Coreias

Seul (Agência Fides) – A consagração da nova “Igreja do Arrependimento e da Redenção” e a construção de um novo “Centro pastoral para a Reconciliação do povo coreano”: são as iniciativas lançadas pela Igreja coreana como símbolo de um renovado desejo de paz e reconciliação entre as duas Coreias. Como referido à Agência Fides por pe. Matthias Hur Young-yup, Diretor das Comunicações Sociais na Arquidiocese de Seul, a cerimônia de consagração será em 25 de junho em Panmunjeom, pequena cidade na fronteira entre as duas Coreias, e será presidida pelo Cardeal Nicholas Cheong Jin-suk, Arcebispo emérito de Seul.
Ao lado da estrutura será construído o novo “Centro para a Reconciliação do povo coreano”, edifício de três andares onde serão feitos todo o trabalho e as iniciativas bilaterais pela paz e “o trabalho a longo prazo para a reunificação entre as Coreias”, afirma uma nota enviada a Fides.
O Cardeal Cheong explica a Fides o significado da iniciativa que “acontece nos 60 anos da guerra da Coreia” e pretende dar relevo a duas palavras, “arrependimento” e “redenção”, para traçar novas relações entre o Norte e o Sul da Ilha.
“O nome da Igreja – afirma o Cardeal – expressa o nosso desejo de realizar a reconciliação: todo o povo coreano deve se arrepender e aprender a carregar o peso dos próprios pecados”. Significativo é também o local: a cidade de Panmunjeom é meta de turistas e é símbolo da divisão entre as Coreias. A partir de hoje, terá outro significado: “Os visitantes virão à Igreja e, no lugar das imagens da Guerra da Coreia, verão que o povo coreano, arrependido por suas culpas, pedem perdão a Deus”. Na igreja está em preparação um mosaico que expressa de modo figurativo os conceitos de “penitência e redenção”, realizado por um grupo de artistas do Norte e do Sul da Ilha.
A inspiração para a nova igreja veio também da Basílica do Sagrado Coração de Jesus na colina de Montmartre em Paris, construída em homenagem às pessoas que perderam a vida durante a guerra franco-prussiana de 1870. Ali tem a exposição perene do Santíssimo Sacramento, que na Coreia pretendem replicar: “É nossa esperança que a Igreja do Arrependimento e da Redenção sirva para o mesmo fim”, implorando a intercessão do Sagrado Coração de Jesus, conclui o Card. Cheong. A construção da nova igreja é um projeto que a Arquidiocese de Seul começou em 1996. A partir de 2012, a igreja está sob a jurisdição da diocese de Uijeongbu, sufragânea da Arquidiocese de Seul. (PA) (Agência Fides 21/6/2013)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network