http://www.fides.org

News

2013-06-18

ÁFRICA/ZIMBÁBUE – Polêmicas sobre as datas das eleições; em quanto isso, as igrejas cristãs organizam a monitoração do voto

Harare (Agência Fides) - Mais de 200 líderes religiosos cristãos, incluindo sacerdotes e bispos, foram treinados para seguir as próximas eleições presidenciais no Zimbábue. O programa foi promovido pela Southern Africa Crisis Management Agency, organização não governamental, e pela Christian Action Trust Zimbabwe (CAT-Zim), grupo ecumênico. O programa visa formar cerca de 5 mil líderes cristãos.
"Somos parte de um grande grupo de organizações filiadas ao Zimbabwe Council of Churches que deram início a alguns programas para reduzir a violência e tortura, como parte de nosso trabalho pastoral normal no Zimbábue", disse o reverendo Levee Kadenge, presidente da CAT-Zim. "O programa visa complementar os esforços já empreendidos pelas três principais organizações cristãs no Zimbábue: a Conferência Episcopal Católica, a Evangelical Fellowship of Zimbabwe e o Zimbabwe Council of Churches, para enfrentar a violência, antes e depois das eleições, que aflige nosso país".
Também está prevista a criação de uma rede para assinalar precocemente pressões e violências que podem ocorrer durante a votação, inspirado-se a uma experiência anterior realizada no Quênia.
O Presidente Robert Mugabe fixou, sem consultar as outras forças políticas, o dia 31 de julho como a data das eleições. O primeiro-ministro, Morgan Tsvangirai, líder da oposição pediu um adiamento da votação. Também a SADC (Comunidade Econômica dos Países da África Austral) pediu a Mugabe para adiar as eleições. (L.M.) (Agência Fides 18/6/2013)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network