http://www.fides.org

News

2013-05-10

ÁFRICA/ZÂMBIA – “Desperdiça-se muito dinheiro por causa do grande número de eleições antecipadas”, denuncia a Caritas

Lusaca (Agência Fides) - “O número cada vez maior de parlamentares que se demitem antes do final de seu mandato obriga o governo a gastar verbas colossais em eleições antecipadas, em detrimento de necessidades sociais muito mais urgentes”, denuncia Caritas Zâmbia, em declaração enviada à Agência Fides. “Sabemos que crianças morrem de desnutrição em nossos hospitais por causa da falta de comida, vemos o preço da gasolina aumentar e projetos sociais parados por falta de dinheiro”, afirma o documento. “A lista de tragédias humanas que o governo não é capaz de enfrentar está aumentando com o pretexto dos limites econômicos”. “Como podem os representantes eleitos serem tão sem consciência ao ponto de ignorar o sofrimento e a angústia dos pobres com seus gestos egoístas de renúncia, que forçam a antecipação das eleições?”, adverte a Caritas.
“Desde o voto de 2011 – recorda o documento – vimos uma série de demissões, com consequentes eleições antecipadas em Chongwe, Mufumbwe, Mpongwe, Livingstone e outras em Feira, Zambezi East e Kafulafuta. Isto se soma a diversas eleições antecipadas que derivam de sentenças da Corte! Trata-se de um escândalo administrativo”. “Assim como já o fizemos em outras ocasiões, pedimos ao governo que não encoraje os parlamentares a se demitirem com a promessa de empregos ou outros privilégios”, afirma o comunicado. A Caritas Zâmbia convida enfim as Caritas diocesanas a não enviarem seus observadores eleitorais a pleitos antecipados, para não desperdiçar ‘nossos limitados recursos’”. (L.M.) (Agenzia Fides 10/5/2013)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network