http://www.fides.org

News

2013-04-10

ÁSIA/ÍNDIA – Ofensa e difamação da Igreja num jornal de fundamentalistas hinduístas

Bhopal (Agência Fides) - "A Igreja é um inferno e as religiosas vivem uma vida de inferno, abusadas e maltratadas": essa foi uma das declarações publicadas ontem pelo jornal "Charaiveti" (que em hindi significa "Vá em frente"), publicado na cidade de Bhopal, capital do estado indiano de Madhya Pradesh. O jornal é publicado pelo partido "Bharatiya Janata Party" (BJP), partido fundamentalista hinduísta, apoiado por grupos extremistas violentos, como o notório grupo paramilitar hinduísta "Rashtriya Swayamsevak Sangh" (RSS, "Corpo Nacional de Voluntariado"). O jornal é dirigido por uma comissão chefiada pelo Sumitra Mahajan, membro do Parlamento e ex-ministro da União Europeia.
Em um artigo intitulado “A vida das monjas no inferno da Igreja”, o autor, R. L. Francis, ofende a atuação da Igreja e de modo totalmente falso, descreve a vida das religiosas sem poupar ofensas, afirmando que seriam quase “escravas” e denigrando suas obras. Como informam fontes da Fides, o artigo despertou polêmicas na comunidade de Bhopal e a associação ecumênica de leigos cristãos “Isai Maha Sangh” apresentou queixa na polícia por difamação.
Os cristãos pedem que o jornal se desculpe, retire o artigo e pague uma indenização. A polícia assegurou que abrirá um inquérito sobre o desagradável episódio.
Richard James, responsável do “Isai Maha Sangh” em Madhya Pradesh, declara à Fides: “O artigo é muito desagradável e ofensivo. Visa fomentar a tensão inter-comunitária no estado. As instituições devem deter este plano”. Sobre as razões deste ataque, James explica à Fides: “Por detrás destes ataques existem forças extremistas, como o RSS, que estão criando fortes problemas e tensões em meio às minorias cristãs e muçulmanas em Madhya Pradesh, principalmente nas áreas rurais e nas aldeias. São ataques ideológicos e instrumentais que negam todo o bem que a Igreja realiza na sociedade indiana no campo do ensino e da assistência aos pobres e marginalizados. Em relação às religiosas, é suficiente ver o serviço das Missionárias da Caridade, as irmãs de Madre Teresa, junto aos leprosos e órfãos, para compreender a verdade”. (PA) (Agência Fides 10/4/2013)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network