http://www.fides.org

News

2013-03-09

AMÉRICA/PANAMÁ - O “Pacto Ético Eleitoral” promovido pela Igreja assinado pelos partidos, não pelo governo

Panamá (Agência Fides) – O “Pacto Ético Eleitoral”, promovido em vista das eleições de 2014 pela Igreja Católica no Panamá, foi assinado por todos os partidos políticos presentes no país, com exceção do atualmente no governo, Cambio Democrático (CD). Como informado à Fides, o Arcebispo de Panamá, Dom José Domingo Ulloa Mendeeta, expressou o auspício de que o acordo possa envolver rapidamente não apenas os partidos políticos, mas também outras organizações e candidatos independentes à presidência. Uma comissão encarregada pela Igreja Católica se reunirá a cada 15 dias como “órgão consultivo permanente”, para verificar o respeito do “Pacto Ético Eleitoral” que foi assinado também pela mídia. O porta-voz da Comissão “Justiça e Paz” comunicou à Fides que nos encontros serão examinadas assinalações e reclamações e se necessário, serão aplicadas sanções morais por eventuais violações do acordo. Apesar da coalizão de governo, composta por “Cambio Democrático” (CD) e pelo grupo “Molirena”, não terem assinaram o Pacto, a avaliação sobre o seu respeito não os exclui, afirmou a Comissão. Esta fórmula foi proposta para promover “um processo eleitoral democrático e participativo”, que ao mesmo tempo, busque “deter o confronto desleal e a mútua desqualificação entre partidos e candidatos às eleições”. O acordo (veja Fides 21/02/2013) promove uma campanha sem violência e visa prevenir o comércio de votos e a corrupção. O Pacto vai durar até 4 de agosto de 2014, ou seja, três meses após as eleições gerais. (CE) (Agência Fides, 09/03/2013)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network