http://www.fides.org

News

2013-03-04

ÁFRICA/EGITO – O Bispo copta católico Fahim Hanna: os políticos EUA não entendam o que está acontecendo no Egito

Cairo (Agência Fides) – O convite a encontrar um acordo para assegurar o êxito das eleições, dirigido aos egípcios pelo Secretário de Estado dos EUA, John Kerry, durante sua visita ao país norte-africano “não pode ser qualificado como ingerência, mas revela o déficit de compreensão da realidade egípcia dos líderes políticos estadunidenses”. É o que declara à Agência Fides o Bispo auxiliar de Alexandria dos coptas católicos, Botros Fahim Awad Hanna.
Em sua passagem pelo Egito, o líder da diplomacia dos EUA encontrou-se com o presidente Morsi e com outros representantes políticos egípcios, mas diversos líderes da oposição se recusaram em vê-lo, criticando os EUA pelo apoio assegurado ao governo islâmico dirigido pelos Irmãos Muçulmanos. Os recentes apelos de expoentes da política exterior dos EUA a não boicotar as eleições parlamentares egípcias – que o Presidente Morsi marcou para 22 de abril – segundo Anba Hanna “são de certa forma óbvios”: respondem à mentalidade estadunidense segundo o qual, participar das eleições é um elemento distintivo do sistema democrático. Mas um comportamento semelhante não leva em consideração a realidade concreta do Egito de hoje, onde as consultas eleitorais e referendarias parecem apenas confirmar decisões e esquemas de poder já estabelecidos, fora de qualquer regra democrática. Por isso, alguns chegam a dizer: retiremo-nos e deixemos-lhes brincar sozinhos. “Pelo menos o mundo vai perceber que no Egito não existe a verdadeira democracia”. Segundo o Bispo copta católica “Os pronunciamentos de Kerry indicam que os EUA, raciocinando sempre segundo esquemas abstratos ocidentais, não compreendem bem o que acontece no Egito, aonde a situação política e social está se complicando além de qualquer expectativa”. (GV) (Agência Fides 4/3/2013).

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network