http://www.fides.org

Africa

2013-01-30

ÁFRICA/REP. CENTRO-AFRICANA - Não obstante os acordos de paz a violência contra os civis continua

Bangui (Agência Fides) – Não obstante os acordos de paz e a nomeação de um primeiro-ministro encarregado de formar um governo de união nacional, na República Centro-Africana continuam os episódios de saques e violência contra a população civil. A Igreja Católica também foi vítima desses atos. Algumas religiosas da localidade de Basse-Kotto (no sudeste) afirmaram ter sido ameaçadas pelos rebeldes, pois segundo eles as religiosas teriam denunciado a violência contra a população civil daquela área. Dom Juan José Aguire Muonos, Bispo de Bangassou, denunciou a violência cometida em várias localidades de Basse-Kotto e de Mbomou. Fontes da Igreja local referem à Agência Fides que na Diocese de Alindao, no leste do país, foram roubados computadores, motos e um carro da Caritas. Além de roubos e saques, os rebeldes (mas não só) cometem abusos e violência sexual contra mulheres e garotas.
"As forças de segurança estão atuando mais na capital, Bangui. O país é enorme e nesta fase de transição é difícil controlar os vários grupos rebeldes espalhados pelo território", explicam as fontes de Fides. "São em particular o leste e o sudeste que fogem do controle das autoridades. São áreas estratégicas, ricas de recursos minerais. É verdade que Bangassou está de alguma forma protegida pelas forças ugandenses (apoiadas por elementos das forças especiais estadunidenses) que se encontram na República Centro-Africana, com o consenso das autoridades locais, para procurar os guerrilheiros do LRA (Exército de Resistência do Senhor), mas as outras áreas permanecem sem cobertura". "Esperamos o novo governo de unidade nacional e veremos como serão empregadas as forças de segurança a fim de enfrentar esta situação", concluem as nossas fontes. (L.M.) (Agência Fides 30/1/2013)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network