ÁFRICA/MALI - “Abrir imediatamente corredores humanitários para socorrer os civis”: apelo do Arcebispo de Bamako

Sexta, 18 Janeiro 2013

Bamako (Agência Fides) – Urge abrir rapidamente corredores humanitários para permitir o envio de ajudas à população carente de alimentos e remédios. É o apelo lançado por Dom Jean Zerbo, Arcebispo de Bamako e Presidente da Caritas Mali, por meio da Caritas Internationalis. Em nota enviada à Agência Fides, Dom Zerbo afirma: “começou um novo período de sofrimento para a população de Mali. Acolhemos com alegria qualquer ajuda para o crescente número de desabrigados e refugiados. Estas pessoas precisam de alimentos, água potável, kits para a higiene pessoal, medicamentos contra a malária e outros, para cobrir as necessidades básicas, enquanto a situação está piorando. Estamos na estação fria e está muito úmido, o que torna a situação humanitária ainda mais complicada”.
A nota da Caritas Internacionalis estima que cerca de 400.000 pessoas tenham fugido do norte de Mali e das áreas de combate, para se refugiar no sul ou nos países vizinhos. “O número certo de refugiados e deslocados é difícil de se estabelecer, porque o povo continua a se movimentar” – diz à Fides Pe. Edmond Dembele, Secretário Geral da Conferência Episcopal de Mali. “Caritas Mali está mobilizada há tempos, mas seus meios são escassos. Já em abril de 2012, doou algumas toneladas de cereais e medicamentos para os povos do norte, ocupado pelos islâmicos, além de ter-se ativado para ajudar os desabrigados que se encontram em Bamako e em outras cidades do sul” – afirma Dom Dembele. “Efetivamente, como afirma Pe. Zerbo, a situação humanitária, já dramática, agravou-se na última semana com o início dos combates. Precisamos com urgência de ajudas internacionais” – conclui o sacerdote. (L.M.) (Agência Fides 18/1/2013)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network