http://www.fides.org

Africa

2013-01-10

ÁFRICA/REP.CENTRO-AFRICANA - Continua a tragédia dos crianças-soldados, obrigadas a matar e exploradas sexualmente

Bangui (Agência Fides) - Cerca de 2.500 crianças foram recrutadas para conflitos armados tanto pelas tropas da aliança rebelde Séléka, que controlam 75% do país, quanto pelas forças do Governo da República Centro-Africana. É o que se lê numa declaração feita pelo responsável do UNICEF em Bangui ao jornal digital africano Afrik.com. Muitas dessas crianças, com idade entre 3 e 18 anos, vem de setores mais carentes do país. Os homens são obrigados a combater, transportar equipamento militar ou serem mensageiros; em vez as meninas tem de cozinhar ou são exploradas sexualmente. Segundo estas declarações, o recrutamento de pequenos soldados remonta a muito antes da eclosão do conflito atual, em meados de dezembro de 2012. É particularmente preocupante a situação dos meninos de rua que pobres e abandonados à sua sorte, são ainda mais vulneráveis. Os rebeldes sequestraram as crianças que perderam seus pais e tornam-se uma presa ainda mais fácil. (AP) (10/1/2013 Agência Fides)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network