ÁSIA/PAQUISTÃO - Atentado a uma missionária cristã, em graves condições

Terça, 4 Dezembro 2012

Lahore (Agência Fides) - Una missionária leiga cristã protestante foi vítima de uma tentativa de homicídio e está em condições de saúde críticas no hospital "Jinnah" de Lahore, capital da província de Punjab. Bargeeta Almby, 72 anos, de nacionalidade sueca, estava em seu carro quando dois homens armados, em motocicleta, se aproximaram e atiraram várias vezes, atingindo-a no tórax. O atentado ocorreu ontem, 3 de dezembro, às 14h, em Lahore. A missionária trabalha no Paquistão há mais de 38 anos, e como informam fontes locais da Fides, estava completamente integrada na comunidade. É responsável pelos programas sociais da Igreja cristã "Full Gospel Assemblies of Pakistan" (FGA Church), que tem cadastrada uma Organização Não-Governamental, dirigida por Almby, empenhada na instrução e formação profissional. Bargeeta Almby é responsável por um orfanato, trabalha com crianças com deficiência e pobres, e dirige um curso de formação em obstetrícia e em matérias técnicas.
A polícia, que abriu um inquérito, está tentando determinar a identidade dos homens armados e a razão da tentativa de assassinato. O Pastor Liaquat Kaiser, líder da FGA Church, disse que “se trata de um ataque premeditado”, recordando que a mulher “não havia recebido ameaças”.
Paul Bhatti, católico, Conselheiro Especial do Primeiro Ministro para a Harmonia nacional, declarou à Fides: “Sinto muito pelo ocorrido. É um ato terrorista, anti-humano e anti-paquistanês. Nos últimos dias, foi morto o imã de uma mesquita em Karachi e atacado um cemitério de Ahmadi, em Lahore. Agora, a tentativa de matar esta missionária: estes atos visam desestabilizar o país e fomentar o ódio religioso. Como paquistaneses devemos permanecer unidos ao condenar e combater o extremismo”.
O dominicano fr. James Channan, Diretor do "Peace Center" de Lahore, comprometido com o ecumenismo e o diálogo inter-religioso, disse à Fides: “Estamos chocados por este evento. Por detrás dele estão forças extremistas e terroristas que querem criar pânico em todos os estrangeiros que trabalham no Paquistão e expulsar todas as ONGs que atuam em prol da justiça social e da instrução. Rezemos e confiemos a Deus a vida de Bargeeta”. (PA) (Agência Fides 4/12/2012)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network