http://www.fides.org

Africa

2012-12-01

ÁFRICA - Apenas um em cada 4 crianças soropositivas recebe tratamento: contagiados mais de 3 milhões de menores somente na África sub-Sahariana

Roma (Agência Fides) – Não obstante os progressos feitos até agora na luta ao HIV, com o aumento de 60% de pessoas em tratamento antirretroviral, as empresas médicas e a significativa redução de contágios e mortes por Aids, ainda há muito a fazer para alcançar o “Objetivo do Milênio” de erradicar as novas infecções até 2015. Com efeito, apesar da queda de 24% do número de crianças contagiadas de 2009 a 2011, menos de um terço dos menores e das gestantes soropositivas recebem tratamento com antirretrovirais, em relação à média mundial dos adultos. Segundo estimativas, a cobertura é muito inferior para as crianças (28%) em relação aos adultos (54%). Em 26 de 31 países com várias epidemias, menos de 50% das jovens dispõem de informações corretas e exaustivas sobre o Hiv. No mundo, 34 milhões de pessoas são portadoras do vírus, e 7 milhões delas não têm acesso à cura e são vulneráveis à exclusão social e à marginalização. A transmissão materno-infantil representa de 15 a 30% dos casos de contágio, visto que a amamentação materna é uma das principais vias de transmissão vertical nos países sem recursos econômicos. A África continua a ser o continente mais contagiado pela doença. 69% dos portadores do vírus, cerca de 23,5 milhões, vive na África sub-Sahariana. A região registra também 94% do total mundial de casos de crianças contagiadas (3,1 milhões) e 92% de gestantes. Além disso, 58% das pessoas contagiadas pelo vírus do Hiv que vivem na África sub-Sahariana são mulheres, penalizadas também pela discriminação de gênero a que são submetidas, ao precário acesso à instrução e ao trabalho. Em países como Angola, Congo, Guiné Equatorial e Guiné-Bissau, o número de menores contagiados no nascimento aumentou no último ano. (AP) (1/12/2012 Agência Fides)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network