AMÉRICA/MÉXICO - "Não recorram à violência", pede Dom Arizmendi Esquivel depois do assassinato do filho de um líder rural

Segunda, 26 Novembro 2012

Chiapas (Agência Fides) - Um grupo de criminosos matou ontem, 25 de novembro, o filho de um famoso líder rural da região, na prefeitura de Venustiano Carranza, no Chiapas, no México. Alguns homens armados com os rostos cobertos fizeram uma armadilha para Luis Angel Hidalgo, 33 anos: quando ele chegou no território agrícola na periferia da capital da província, oito balas o matou instantaneamente.
Segundo a nota enviada à Agência Fides pela imprensa local, o ato criminoso está relacionado com a luta interna ao mundo rural nesta região do planalto central de Chiapas, que vê diferentes grupos de agricultores lutarem contra a organização "Emiliano Zapata - Casa del Pueblo (OCEZ) ", reconhecida pelo estado, que atualmente gerencia atividades e meios do mundo rural. Luis Angel Hidalgo era filho do ex-líder da OCEZ, Angel Hidalgo Espinosa, recentemente expulso da organização com 48 outros agricultores depois das agressões contra alguns representantes da autoridade municipal, ocorrida em 25 de setembro.
O Bispo da Diocese de San Cristóbal de Las Casas, Dom Felipe Arizmendi Esquivel, depois de tomar conhecimento do ato grave de violência, pediu aos grupos de agricultores em conflito, quase todos os indígenas, para não recorrerem às armas para ameaçar ou vencer seus adversários, e nem usar nenhuma forma de agressão. É importante que os líderes saibam denunciar e lutar por seus direitos, mas também é preciso saber ouvir, para conhecer os direitos dos outros grupos e organizações. Dom Arizmendi Esquivel disse à imprensa que "alguns querem aproveitar da próxima mudança de governo para ganhar espaço", e convidou todos a um diálogo para a paz. "Os casos de violência - disse o bispo - criam divisões nas várias comunidades, como em Venustiano Carranza". (CE) (Agência Fides, 26/11/2012)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network